Séries
17 de março de 2017

As séries de zumbi estão dominando as telinhas, sejam da televisão ou do computador. Vira e mexe o tema entra em destaque novamente e eu separei três indicações de seriados com estas criaturas.

As sinopses presentes nesta postagem foram retiradas do site Adoro Cinema.

1. iZombie

Sinopse: Olivia “Liv” Moore (Rose McIver) tinha bochechas rosadas, era disciplinada, médica residente com sua trajetória de vida completamente traçada… até a noite em que ela foi a uma festa que transformou-se, inesperadamente, em um frenesi zumbi. Agora, transformada em morta-viva, ela conseguiu um emprego no departamento legista para ter acesso aos cérebros de que deve se alimentar para manter sua humanidade. Mas, a cada cérebro que ela consome, ela herda a memória que nele habitava.

Observação: Eu nunca cheguei a ver esta série, mas, pela sinopse e pelas muitas resenhas que vejo, vale a pena assistir. O pilot, o único episódio que assisti na verdade, me conquistou plenamente e eu espero que vocês gostem também. A primeira temporada está disponível na Netflix.

2. The Walking Dead

Sinopse: Um Apocalipse provoca uma infestação de zumbis na cidade de Cynthiana, em Kentucky, nos Estados Unidos, e o oficial de polícia Rick Grimes (Andrew Lincoln) descobre que os mortos-vivos estão se propagando progressivamente. Ele decide unir-se aos homens e mulheres sobreviventes para que tenham mais força para combater o fenômeno que os atinge. O grupo percorre diferentes lugares em busca de soluções para o problema.

Observação: Nunca vi a série, somente me interessei pelos jogos. Muitos amigos meus que são apaixonados por séries de zumbi me indicam e, como eu conheço o gosto deles para séries e aprovo, estou indicando aqui para vocês. Vocês já viram? Me contem se vale a pena!

3. Santa Clarita Diet

Sinopse: Sheila (Drew Barrymore) e Joel (Timothy Olyphant) são dois corretores de imóveis que compartilham muito mais do que a mesma profissão. Casados e com uma filha adolescente, eles estão descontentes com a vida que levam em Santa Clarita, no subúrbio de Los Angeles. O destino deles começa a mudar quando Sheila passa por uma mudança radical.

Observação: Além de ser uma série mais recente, é a única que vi do começo ao fim. Até indiquei no Melhores do Mês do mês de fevereiro. A comédia estrelada por Drew Barrymore promete tirar grandes gargalhadas do espectador e divertir todos com esta sátira sobre os mortos vivos.

E você, já viu alguma destas séries? Deixem o seu comentário para eu saber! 😀

Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.
Games
8 de março de 2017

Fala galerinha do meu coração, tudo bem com vocês? Queria fazer um post em homenagem ao dia da mulher e fiquei pensando qual seria a postagem. Tive a missão nesse post de separar as personagens femininas de jogos mais incríveis que eu conheço. Vem ver se sua personagem favorita está na minha lista!

Disclaimer: Separei apenas quatro personagens na lista pois o post estava imenso. E as personagens estão inseridas aleatoriamente, sem ordem de preferência. Boa leitura!

Mia Walkers – Resident Evil 7

Divulgação

Sinopse do jogo: Resident Evil 7 biohazard é o próximo grande lançamento da renomada série Resident Evil e cria um novo curso para a franquia ao trazer à tona suas raízes e abrir a porta pra uma experiência de horror realmente aterrorizante. Uma mudança dramática na série para uma visão em primeira pessoa em um estilo fotorrealista, gerido pelo novo RE Engine da Capcom, Resident Evil 7 traz um nível de imersão sem precedentes que torna a trama de horror mais próxima e pessoal. Passado na área rural dos Estados Unidos atualmente e após os dramáticos eventos de Resident Evil® 6, jogadores vivenciam o terror diretamente em uma perspectiva de primeira pessoa. Resident Evil 7 incorpora os elementos de exploração e a atmosfera tensa que são marca registrada da série e que criaram o “sobrevivência ao terror” cerca de vinte anos atrás. Enquanto isso, uma atualização completa dos sistemas de jogo simultaneamente impulsionam a experiência do sobrevivência ao terror a um próximo nível. (Fonte: Steam)

Minha opinião: Muitas pessoas não gostam da Mia neste jogo, no começo eu não gostava muito dela, mas quando estava perto do final do jogo eu comecei a achar a Mia a melhor personagem. Não vou dar spoilers aqui, mas a Mia aguentou poucas e boas em Resident Evil 7 e merece estar na lista das personagens femininas mais incríveis de jogos na minha opinião. E para você que jogou, sim, a parte que eu achei ela totalmente incrível é na cena do navio quase no fim do jogo. Cara… Sem palavras, apenas aplausos.

Aveline de Grandpré – Assassin’s Creed Liberations

Ubisoft

Sinopse: As colônias americanas, 1775. É um momento de agitação civil e política nas Américas. Como um assassino nativo americano luta para proteger sua terra e seu povo, ele vai acender as chamas de uma revolução de uma jovem nação. Assassin’s Creed® III leva você de volta à Guerra Revolucionária Americana, mas não a que você já leu em livros de história… (Fonte: Steam)

Minha opinião: A Aveline se não me engano é a primeira protagonista mulher jogável da franquia Assassin’s Creed. Tem origem franco-africana que foi resgatada por um escravo chamado Agate que acabou tornando seu mentor na irmandade dos assassinos. E a Ubisoft não errou na mão. A história da Aveline é incrível e nos deixa bem boquiabertos durante vários momentos do jogo.

Clementine – The Walking Dead

Divulgação

Sinopse: The Walking Dead é uma série de jogos com cinco partes no mesmo universo que a série de quadrinhos de Robert Kirkman. Jogue como Lee Everett, um criminoso condenado, que recebeu uma segunda chance de vida em um mundo devastado pelos mortos-vivos. Com cadáveres voltando à vida e sobreviventes sem parar em nada para manter sua própria segurança, protegendo uma menina órfã chamada Clementine pode oferecer-lhe redenção em um mundo ido para o inferno. (Fonte: Steam)

Minha opinião: A CLEMENTINE É UMA FOFA! Hahaha. No primeiro jogo da franquia (o da sinopse), ela é uma órfã cujos pais morreram no apocalipse zumbi e vemos muito a questão da inocência dela e isso é muito lindo. Mesmo em um mundo totalmente perdido, Clem tinha esperanças e era aquela personagem que queremos proteger. Com o passar do tempo e já consciente do mundo apocalíptico a qual está inserida, Clementine vai se tornando mais forte, aprendendo a atirar e matar zumbis e tomando decisões difíceis. Palmas para ela!

Lara Croft – Tomb Raider

Wallpapers Craft

Sinopse: Tomb Raider explora a intensa história de origem de Lara Croft, e sua ascensão de uma jovem mulher a uma sobrevivente experiente. Armada apenas com os seus instintos e a capacidade de ir além dos limites da resistência humana, Lara precisa lutar para desvendar a história sombria de uma ilha esquecida para fugir das suas garras. (Fonte: Steam)

Minha Opinião: Claro que ela tinha que estar nessa lista ou vocês poderiam me chamar de Ronald McDonnald. Acredito que muita gente conhece a franquia da Lara Croft e já jogou ao menos um jogo dela. Não tem discussão, ou você já jogou ou você nasceu faz pouco tempo. Nessa versão remasterizada, vemos uma Lara mais humana, com emoções (algo minimamente explorado no Anniversary e em jogos posteriores) e não aquela “máquina de matar sem sentimentos”.

Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.
Melhores do mês
1 de fevereiro de 2017

Fala galera, tudo certo com vocês? Estou aqui com mais uma indicação de melhores do mês aqui para vocês como de costume. Ainda estou um pouco com problemas na mão por causa do surto da Esclerose, mas não posso deixar vocês sem nada, não é mesmo? E vocês estão vendo algumas pequenas novidades no blog, tem mais chegando, ok? Já já vou trazer muuuuuita coisa nova para vocês.

Série do mês: Grey’s Anatomy

Grey’s Anatomy foi a série que eu fiquei totalmente viciada nesse mês. Uma amiga minha me recomendou, eu ignorei. Depois de um tempo, estava num tédio danado e todo mundo do meu Facebook parecia surtar com a trama de Meredith. Fiquei “mas que cacete, o quê esta série tem que todos amam?” Comecei a ver e fiquei viciada. Se você gosta de séries médicas, com drama e romance eu recomendo. Se você gosta de casos médicos estranhos também vai gostar, pois muitos dos casos relatados na série são inspirados em casos reais.

Imagem: Filmes Online X

Game/App do mês: The Walking Dead: a New Frontier

The Walking Dead lançou no final do ano passado e eu nunca tive interesse em jogar a saga de Clementine. Fiquei bem receosa em comprar quando anunciou, pensei melhor não e hoje eu espero a New Frontier entrar em promoção na Steam para comprar junto com os outros jogos. A Telltale investiu num jogo com gráficos que lembram quadrinhos assim como de costume e com a história que segue um percurso conforme as suas decisões, o que é bem dinâmico e me deixou interessada para jogar os outros.

Imagem: Steam

Livro do mês: PewDiePie – Este Livro te Ama

Tenho quase certeza que eu já indiquei este livro te ama no blog, mas como eu não lembro estou indicando aqui novamente. Eu fiquei meio na bad e o livro do PewDiePie me ajudou com algumas frases engraçadas e motivacionais. Foi muito bom ler para rir um pouco.

Imagem: sobrenet.pt

Filme do mês: No Pique de Nova York

Esse mês de janeiro teve muita coisa no cinema, muitas novidades e eu não vi nenhuma, mas vi um filme de 2004, época que eu era Juki cotoquinho, e deu muita nostalgia! Saudades de ver esse filme. No Pique de Nova York é sobre irmãs gêmeas Jane e Roxy (interpretadas pelas gêmeas Olsen) que tem personalidades totalmente opostas; enquanto Jane é certinha e está indo realizar um grande discurso acadêmico, Roxy é uma roqueira que sonha em ser uma rock star. As duas se envolvem em uma confusão enquanto viajam para Nova York quando um cara coloca um chip de computador na bolsa de Roxy.

Imagem: vicstemumblog.com

Site do mês: DeviantART

Eu tinha uma conta no DeviantART mas parei de usá-la um bom tempo. Outro dia, estava procurando algumas fanarts e voltei a me relacionar com este site lindo com artistas que fazem você esconder os seus bonequinhos de palitinho e com histórias fascinantes. Você pode pesquisar qualquer coisa e filtrar coisas como desenhos, texto, colocar como filtro as postagens recentes e muito mais.

Imagem: Deviantart t1na

Álbum do mês: Taylor Swift – Speak Now

Speak Now é um álbum de 2010 que eu amo muito. Para mim, é sem dúvidas o  melhor álbum dela. Tudo foi perfeito: escolha de singles, photoshoot, letras de músicas, harmonia, a turnê, foi tudo incrível, coisa de você ver no YouTube e querer estar lá.

Imagem: Wallpaper Cave

Anime do mês: Ben 10 – Força Alienígena

Eu não sei se contaria como anime, pois para mim Ben 10 sempre foi e sempre será um desenho, mas como eu vi em um site de animes eu me senti na obrigação de deixá-lo na parte de animes do blog.  Sei que muita gente vai ficar “uau, você vê Ben 10?” galera, eu era viciada nesse desenho/anime. Se estava passando no Cartoon Network eu ia lá assistir tranquilamente e esses dias me deu saudade (parecendo melhores do mês da nostalgia hahaha). Esse desenho/anime é a continuação de Ben 10, só que com os protagonistas mais velhos (time skip de 5 ou 6 anos) e com algumas coisas mais maduras, o que não deixa o anime/desenho tão infantil.

Imagem: DS Cartoons

Canal do YouTube do mês: ElectronicDesireGE

Saiu Resident Evil este ano e eu prometi para mim mesma que evitaria ao máximo saber sobre o jogo, porém eu li muitas reviews positivas sobre o jogo e resolvi acompanhar no YouTube. Acompanhei no canal do Alan, pois ele faz piadas nos momentos de susto e no decorrer do jogo, o que alivia um pouco a tensão. Depois que a série de RE7 acabou, fiz maratona de algumas séries dele e se você gosta mais de jogos de terror ou quer pegar indicações de jogos de terror, vai se divertir no canal do Alan.

Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.
Games
27 de janeiro de 2017

 

Imagem: Steam

 

Título: The Walking Dead: A New Frontier
Gênero: Violência, Violência detalhada, Aventura
Desenvolvedor: Telltale Games
Distribuidora: Telltale Games
Data de lançamento: 20/dez/2016

Sobre o jogo: Quando a família é tudo o que lhe resta… até onde você vai para protegê-la?Quatro anos depois da sociedade ter sido dilacerada por mortos-vivos, pequenas partes da civilização emergem do caos. Mas a que custo? Os vivos podem ser confiáveis nesta nova fronteira? Como Javier, um jovem determinado a encontrar a família que lhe foi tirada, você conhece uma garota que passou por uma perda inimaginável. O nome dela é Clementine, e seus destinos estão ligados em uma história onde cada escolha pode ser a última.

-xx-

Fala galera, tudo certo?
Primeira resenha de jogo em 2017 oba! Fiquei com saudades de fazer resenhas de jogos para vocês, mas é que eu estou precisando muito ver a jogabilidade de muitos games lançados no final de 2016.
Um dos jogos que eu vi a jogabilidade e gostei muito foi The Walking Dead: a New Frontier. Já deixo avisado que não sei nada sobre a série e os quadrinhos, então não vou comparar as obras.
Em A New Frontier, controlamos Javier, um homem com descendência mexicana/espanhola que tem que ajudar a salvar sua família de um apocalipse zumbi. Confesso que eu não fiquei muito interessada para jogar quando a Telltale anunciou um novo jogo da franquia, eu não sou muito fã do universo de zumbis, mas achei a temática e a jogabilidade do A New Frontier diferente, sendo mais dinâmico e, mesmo com você fazendo trezentas escolhas diferentes, vai dar ruim. O jogo não foi totalmente lançado como típico da Telltale de nos deixar extremamente ansiosos para saber continuação do jogo e o dinamismo está berm elaborado. Você explora o cenário, desvenda o passado dos personagens e fica bem curioso para continuar a jogar. Eu recomendo.

Compre o jogo na Steam!

Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.