Uncategorized
2 de novembro de 2016

Anime: Orange
Autor: Takano Ichigo
Direção: Hiroshi Hamasaki
Gênero: Drama, Romance, Vida escolar, Shoujo, seinen
Produtora: Telecom Animation Film
Ano: 2016
Número de Episódios: 13 
Sinopse: Certa manhã Naho Takamiya recebe em casa uma carta cuja remetente afirma ser ela própria dez anos no futuro. Em um primeiro momento não acreditando em seu conteúdo, a garota se vê obrigada a mudar de ideia conforme percebe que os eventos do dia narrados na carta acabam acontecendo de verdade, especialmente a chegada de um novo aluno na sua sala chamado Kakeru Naruse, rapaz esse que aos poucos fará parte de seu grupo de amigos formado ainda por Hiroto, Saku, Takako e Azusa. Detalhando então o que virá a ocorrer nas próximas semanas e meses, a Naho do futuro explica como possui diversos arrependimentos de ações errôneas tomadas nessa fase de sua vida, desejando assim que a Naho estudante corrija tais eventos no seu lugar, e em particular os que envolvem Kakeru. Na carta é revelado que o garoto não estará mais entre eles no futuro, cabendo à jovem Naho a partir de agora tomar conta dele e realizar as ações corretas a fim de evitar uma iminente tragédia.
-xx-

Fala galera, tudo certo?
Estou aqui para mais uma resenha de anime! Vou contar que eu estava com muitas saudades de ver animes, mas o meu computador estava uma coisa incrível para assistir. Sério. Se ele passasse dois segundos sem travar eu ria de orelha a orelha.
Mas com problemas resolvidos graças ao aplicativo AnimeTV, voltei a ver meus animes e espero manter uma rotina mais frequente com resenhas de animes e mangás aqui no blog (AVISO: não é propaganda. Quando eu gosto de algo, eu falo em todo canto e praticamente tatuo no meio da testa). 
O anime que vou resenhar hoje é o anime que entrou para o melhores do mês de setembro e de outubro, Orange.
Orange narra a história de Naho, uma garota que começa a receber cartas de si mesma dez anos no futuro, contando fatos que aconteceriam nas próximas semanas e pedindo para que sua versão dez anos mais jovem não faça algumas coisas as quais ela se arrepende.  Assim como escrito na carta, no primeiro dia de aula do 2º ano do Ensino Médio, um novo garoto é transferido para a escola onde estuda: Kakeru. Naho e seu grupo de amigos se aproximam de Kakeru e Naho ignora um dos avisos da carta: não convidar Kakeru para o evento que teria após a aula.
Depois desse evento, Naho vai se aproximando de Kakeru e acaba se apaixonando pelo garoto, descobrindo que a mãe dele cometeu suicídio no dia do evento e Kakeru se culpa, pois, caso ele não fosse ao evento, sua mãe ainda estaria viva. A garota tenta evitar com que outros acontecimentos ocorram para que Kakeru não cometa suicídio, assim como descrito na carta.
O anime é muito lindo. O jogo entre futuro e passado é feito de maneira incrível, o autor realmente soube como inserir isso na história sem provocar alterações na linha do tempo e como ele fez isso eu não digo, pois é spoiler e não gosto de dar spoilers. A temática da história gira em torno dos problemas pessoais de Kakeru e a narrativa apresenta depressão e suicídio de uma forma bem real. Recomendo muito que vocês assistam (de preferência, com uma toalha do lado, porque você VAI chorar).
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.
Uncategorized
31 de outubro de 2016
Imagem: Pexels.com
Fala galera linda que eu amo, tudo bem com vocês?
Estou aqui como de costume para mais uma postagem do nosso lindo e maravilhoso melhores do mês, aquela postagem mensal que eu falo sobre coisas que eu mais gostei nesse mês que passou. Em outubro não fiz tanta coisa “uau”, mas fiz muita coisa haha. E vou mostrar aqui as coisas que eu acompanhei esse mês e que eu mais gostei 😀
Série do mês: Girls in the House
Eu já resenhei a série Girls in the House e o canal do Rao já apareceu em um melhores do mês aqui no blog, mas esse mês eu não fiquei vendo muita série, só fiz uma maratona de Girls in the House porque é muito bom e é cheio de memes hahaha. Brincadeiras à parte, a história da web série vai te prender do início ao fim.
Game/App do mês: Clash Royale
Não sei de vocês, mas eu estou total e completamente viciada em Clash Royale. Vou postar uma pequena review sobre o app depois, mas ele é basicamente um jogo de cartas que você joga online contra oponentes do mundo todo e seu objetivo é ganhar novos troféus e baús para subir de nível e ganhar novas cartas.
Livro do mês: Tomb Raider: Os Dez Mil Imortais e Chama da Esperança: A Princesa Renegada
Promessa é dívida meu povo! Li muitos livros esse mês e, entre eles, o que eu mais gostei foi Tomb Raider: Os Dez Mil Imortais e A Chama da Esperança: Princesa Renegada. Tomb Raider narra a história de Lara Croft em busca do Velocino de Ouro para ajudar sua amiga Sam e Chama da Esperança narra a história de Kaira e da guerra contra os Falcões Negros.
Filme do mês: Ghostbusters
Não, não estou falando do filme que, muito provavelmente, seus pais viram um tempo atrás. Falo da adaptação feita nesse ano que conta com Melissa McCarthy (uma das melhores atrizes do mundo na minha opinião), Kristen Wiig, Kate McKinnon e Leslie Jones. Não conhecia muito sobre os filmes e sobre a história, mas eu amei conhecer com esse filme, que trouxe grandes atrizes fazendo um remake de um clássico cujo elenco principal era composto por atores. Sem contar que a história do filme é muito legal, vale a pena ver!
Site do mês: Love is Colorful
Eu gosto MUITO do blog da Bá Nassar, ela é uma fofa e tem um blog fantástico. Se você quer dicas de viagem, blog, produtos, looks e entre outras coisas acessem o blog dela porque ela merece!
Álbum do mês: Britney Spears – Glory
Não sei se já comentei aqui, mas eu tenho praticamente todas as músicas da Britney Spears no meu celular. Sou aquela pessoa que sai de Within Temptation para Britney Spears, de Disney para Anitta haha. Mas enfim, eu gostei MUITO do novo álbum da Britney e estou aqui indicando para vocês hoje 😀
Anime do mês: Orange
SIM, ORANGE DE NOVO. Como eu não tinha visto os últimos episódios antes de lançar a resenha para vocês, eu resolvi rever desde o primeiro episódio e o anime é bem maravilhoso, bem lindo e está aqui de novo!
Canal do YouTube do mês: PenseGeek
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.