Livros
10 de Março de 2017

Título: O Voo da Borboleta

Autora: Tina Cari (Paloma Bernardino)

ISBN: B06X99ZJRH

Ano: 2017

Páginas: 59

Idioma: português

Editora: Penalux

Sinopse: Em O Voo da Borboleta, Tina Cari narra sua história através da metáfora da borboleta. Ela conta suas transformações na fase mais complicada da vida: a adolescência. Com mensagens inspiradoras e uma escrita leve e divertida, Tina convida ao leitor a também se transformar. “A vida é uma jornada de autodescoberta e assim como a borboleta, nós temos a capacidade de nos transformar em algo ainda mais belo e livre. Passei muito tempo me sentindo como uma lagarta e então, com um pouco de esforço, tornei-me uma borboleta pronta para voar. Libertar-se é um caminho sinuoso, mas eu posso te acompanhar neste voo maravilhoso!”.

Aviso: Tina Cari é uma personagem fictícia do livro “Doutora da Alma” (Penalux, 2016).

–xx–

Fala galera, tudo certinho com vocês? Lembram que no post sobre a resenha do livro Doutora da Alma (leia aqui a resenha) eu comentei que queria ler o livro da Tina? Então, a Paloma ouviu nossas preces e lançou, via ebook na Amazon, o livro da Tina. E, como uma leitora ansiosa que eu sou, já estou aqui com a resenha do livro! Venham ver!

Capa:

Eu achei a capa da obra muito fofa. A borboleta com as asas de papel deu um ar de relatos pessoais, algo que está presente no livro de Tina/Paloma.

Sinopse:

A sinopse é bastante atrativa, principalmente para adolescentes ou pessoas que estão enfrentando mudanças na vida. Pela sinopse conseguimos ver o que nos aguarda do livro: diversão, superação e mudanças.

Enredo:

Quando eu estava lendo, não tive a impressão de estar lendo um livro. Fiquei com a impressão de estar lendo a transcrição de um conselho dado por Tina. A impressão de ler uma experiência de vida escrita do fundo da alma de alguém.

Nota final:

Tina é uma das minhas personagens favoritas em Doutora da Alma, perdendo somente para Pâmela. Ler o livro da Tina sem as interrupções da narração do Danilo em Doutora da Alma é muito bom por conta dos conselhos da garota. Todos nós já nos sentimos como uma lagarta. A fase do ovo, a fase de mudanças em nossas vidas, é realmente a mais difícil que enfrentamos. Mas, quando viramos borboletas, o voo é magnífico.

“Depois de brilhar um pouco, percebi que estava na hora. Estava na hora de juntar todos os cacos, e montar de novo aquilo que estava quebrado. Era uma nova fase. Eu estava moldada e farta de todos os socos. Então eu entrei na minha pupa, fique enrolada, aguardando, aproveitando a inércia para pensar. O que estava certo? O que estava errado? Quem seria a nova eu? A última transformação iria começar. Eu estava quase pronta para voar”

Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Livros
20 de Janeiro de 2017
Fala galera, tudo certo com vocês?
Não sei de vocês, mas eu sou uma pessoa extremamente compulsiva e eu quero deixar de ser assim. Se eu estou com vontade de ler um livro, eu compro e o precioso fica na estante pegando poeira sem eu ter lido, mas eu vou mudar isso. Em 2017 eu prometo que não comprarei livros até terminar pelo menos 20 livros que eu tenho e que nunca li. Este post é a segunda parte que contém somente livros do Kindle, a postagem de livros físicos está aqui. Quero fazer isso pois eu aposto que vou encontrar livros que eu não vou gostar e vou querer vender em grupos de desapego, pois os meus favoritos são só meus hahaha.
Comprei a maioria por indicação, por serem livros que gostei das resenhas ou livros que são a continuação de alguma série de livros que acompanho. Mais uma vez as sinopses e a imagem são do site da livraria Saraiva.
Imagem: Saraiva

Caixa de pássaros: Romance de estreia de Josh Malerman, “Caixa de Pássaros” é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler. Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.

Doze por doze: A chegada do ano novo traz consigo o desejo de renovação. Renovamos nossas esperanças, nossos desejos, nossas metas… E, ao início, não sabemos o que esperar do novo ciclo, mas e se… Pudéssemos medir a intensidade de um ano através de suas histórias? Essa é a proposta do “Doze por Doze”. Trazer variados contos, dos mais variados gêneros, para nos fazer enxergar quantas coisas incríveis podem acontecer no período de 12 meses; de 365 dias. (sinopse: Amazon)

A garota no trem: Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Jason –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida. Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota no trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.

Convite para um Homicídio: “A história mais engenhosa que Agatha Christie já escreveu.” Daily Express. Durante mais uma tranquila e monótona manhã no pequeno vilarejo inglês de Chipping Cleghorn, um anúncio no jornal local deixa os habitantes em polvorosa: todos são convidados a presenciar um homicídio. Pensando ser apenas um jogo de detetive, os vizinhos comparecem em peso, sem estar preparados para o que viria a seguir. Em meio a passados nebulosos e jogos de aparências, o cenário descortinado revela que ninguém é o que parece ser. Para resolver o mistério, a polícia conta com a perspicácia de Miss Jane Marple. Por trás dos cabelos brancos e das agulhas de tricô, a simpática velhinha imortalizada por Agatha Christie tem um profundo conhecimento do ser humano – e das atrocidades de que ele é capaz.
Imagem: Saraiva
O grande Gatsby: Este clássico do século XX retrata a alta sociedade de Nova York na década de 1920, com sua riqueza sem precedentes, festas nababescas e o encanto das melindrosas ao som do jazz. O sol em ascensão desse universo cintilante e musical é o enigmático milionário Jay Gatsby, ao redor do qual orbitam três casais glamorosos e desencontrados, numa trama densa, repleta de intrigas, paixões e conflitos que precipitam o trágico eclipse. Recriação soberba de um dos períodos mais prósperos da história dos Estados Unidos, ‘O Grande Gatsby’ é uma crítica mordaz à insensibilidade e imoralidade revestidas de ouro da chamada Era do Jazz, e um dos melhores romances – talvez o melhor – já escritos nesse país.
Fique Comigo: A vida de Megan Pierce nem sempre foi um mar de rosas. Houve uma época em que ela nunca sabia como seria o dia seguinte. Mas hoje é mãe de dois filhos, tem um marido perfeito e a casa dos sonhos de qualquer mulher – e, apesar disso, se sente cada vez mais insatisfeita. Ray Levine já foi um fotógrafo respeitado, mas agora, aos 40 anos, tem um emprego em que finge ser paparazzo para massagear o ego de jovens endinheirados obcecados em se tornar celebridades. Broome é um detetive incapaz de esquecer um caso que nunca conseguiu resolver: há 17 anos, um pai de família desapareceu sem deixar rastro. Todos os anos ele visita a casa em que a mulher e os filhos do homem esperam seu retorno. Essas pessoas levam vidas que nunca desejaram. Agora, um misterioso acontecimento fará com que seus caminhos se cruzem, obrigando-as a lidar com as terríveis consequências de fatos que pareciam enterrados havia muito tempo. E, à medida que se deparam com a faceta sombria do sonho americano – o tédio dos subúrbios, a angústia da tentação, o desespero e os anseios que podem se esconder nas mais belas fachadas –, elas chegarão à chocante conclusão de que talvez não queiram deixar o passado para trás.
Imagem: Saraiva
Gatos guerreiros: A primeira aventura da incrível série dos GATOS GUERREIROS, que teve mais de 6 milhões de exemplares vendidos na Europa e nos Estados Unidos. Ferrugem se contorceu e gritou, tentando escapar do agressor que se colocara às suas costas e o prendera com garras incrivelmente afiadas. Sentiu no pescoço os dentes pontudos. Ao longo de gerações, quatro clãs de gatos selvagens dividiram o território da floresta de acordo com as leis prescritas por seus ancestrais. Mas os gatos do Clã do Trovão correm sério perigo porque o malévolo Clã das Sombras se fortalece a cada dia. No meio dessa turbulência, aparece um “gatinho de gente”, Ferrugem, que pode vir a se tornar o mais valente de todos os guerreiros.
Apenas um dia: A vida de Allyson Healey é exatamente igual a sua mala de viagem: organizada, planejada, sistematizada. Então, no último dia do seu curso de extensão na Europa, depois de três semanas de dedicação integral, ela conhece Willem. De espírito livre, o ator sem destino certo é tudo o que Allyson não é. Willem a convida para adiar seus próximos compromissos e ir com ele para Paris. E Allyson aceita. Essa decisão inesperada a impulsiona para um dia de riscos, de romance, de liberdade, de intimidade: 24 horas que irão transformar a sua vida. ‘Apenas um Dia’ fala de amor, mágoa, viagem, identidade e sobre os acidentes provocados pelo destino, mostrando que, às vezes, para nos encontrarmos, precisamos nos perder primeiro… Muito do que procuramos está bem mais perto do que pensamos.
Imagem: Saraiva
A menina mais fria de Coldtown: No mundo de Tana existem cidades rodeadas por muros são as Coldtowns. Nelas, monstros que vivem no isolamento e seres humanos ocupam o mesmo espaço, em um decadente e sangrento embate entre predadores e presas. Depois que você ultrapassa os portões de uma Coldtown, nunca mais consegue sair.Em uma manhã, depois de uma festa banal, Tana acorda rodeada por cadáveres. Os outros sobreviventes do massacre são o seu insuportavelmente doce ex-namorado que foi infectado e que, portanto, representa uma ameaça e um rapaz misterioso que carrega um segredo terrível. Atormentada e determinada, Tana entra em uma corrida contra o relógio para salvar o seu pequeno grupo com o único recurso que ela conhece: atravessando o coração perverso e luxuoso da própria Coldtown. A Menina Mais Fria de Coldtown, da aclamada Holly Black, é uma história única sobre fúria e vingança, culpa e horror, amor e ódio.
Saga Wild Cards: Ao fim da Segunda Guerra Mundial, a Terra é salva por pouco de um meteoro alienígena. Porém, o vírus que a bomba espacial carrega cai em Nova York e, gradativamente, espalha-se pelo mundo, contaminando parte da população e dotando parte dos sobreviventes com poderes especiais. Alguns foram chamados de ases, pois receberam habilidades mentais e físicas, alguns foram amaldiçoados com alguma deficiência bizarra e, por isso, batizados de coringas. Parte desses seres, agora especiais, usava seus poderes a serviço da humanidade, enquanto outros despertaram o pior que havia dentro de si. Série criada pelo genial George R. R. Martin a partir do jogo de RPG GURPS Supers, que desenvolveu para se distrair com seus amigos. O primeiro volume conta a história dos principais personagens que povoarão as páginas desta série de 22 títulos (editada e também escrita pelo autor de As crônicas de Gelo e Fogo).
Estes são apenas alguns livros que estão no meu Kindle, devo ter mais uns 10 que não coloquei aqui. E vocês, já leram algum desses? Conta para mim o que achou para me animar a ler haha.
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Livros
13 de Janeiro de 2017

Imagem: Arquivo pessoal

Fala galera, tudo certo com todos vocês?
Sexta-feira, sua linda! Esse dia da semana tão maravilhoso que merece uma resenha de um livro tão maravilhoso quanto ela e o livro é Doutora da Alma da mineira Paloma Bernardino.

Título: Doutora da Alma
Autora: Paloma Bernardino Braga
ISBN-13: 9788558331043
ISBN-10: 8558331049
Ano: 2016 
Páginas: 212
Idioma: português 
Editora: Penalux
Sinopse: Valentina Rodrigues é a it girl do momento. Seu livro, “O Voo da Borboleta”, está no topo da lista dos mais vendidos. Por causa da sua história inspiradora, ela começa a ser chamada de “A Doutora da Alma”. Danilo Vaccari costumava ser o melhor amigo de Valentina. Eles cresceram juntos e se conheciam melhor do que ninguém. Eram inseparáveis – até que Valentina teve de se mudar para São Paulo. Os dois mantinham uma amizade à distância, mas, de repente, Valentina encerra o contato com Danilo. Só que ele sempre foi apaixonado por ela. Quando Danilo descobre que Valentina se tornou uma escritora famosa, vê a sua chance de obter respostas e declarar seus sentimentos. Enquanto lê o livro de Tina, ele tenta achar uma forma de encontrá-la. Ela, no entanto, fica cada dia mais famosa e inacessível.
Imagem: Arquivo pessoal
Capa:
A capa tem um estilo simples que lembra um quadro, fato que, depois da leitura, o leitor consegue identificar os elementos presentes nela. Achei isso bem diferente, pois vejo algumas capas com algo mais artístico e que conseguimos matar o propósito somente lendo a sinopse.
Sinopse:
A sinopse não me deixou tão atraída para ler o livro, mas eu tinha lido as 50 primeiras páginas do pdf que a Paloma me enviou e eu fiquei louca para ler a obra toda. Minha sorte é que eu fiquei bem atarefada no serviço e só consegui concluir a leitura no final de 2016 com o livro físico, o que me deixou infinitas vezes mais emocionada.
Diagramação:
Eu não gostei muito da diagramação do livro. Como eu trabalho como revisora e por causa da minha graduação, aprendi a ficar um pouco tensa ao ver linhas órfãs, viúvas, hifenização entre as páginas (uma palavra começa em uma página e termina em outra) e, infelizmente, encontrei muito na obra, o que me incomodou muito. Outra coisa que me deixou um pouco chateada também foi com a impressão, pois o rodapé está mais claro em algumas páginas e a orelha da quarta capa está mais clara que o resto da capa.
Mas fora isso, o final de capítulo contém uma borboleta na página par e eu achei este detalhe lindo, deu um estilo bem delicado à obra. A escolha de fontes e do papel foi muito bacana, pois não dá sombreado em hora nenhuma e não cansa a vista.
Narrativa:
Os erros de diagramação e impressão não tiram o mérito de que o livro foi o melhor que li em 2016. Assim que terminei de ler, enviei um áudio para a Paloma, já que eu estava chorando dentro de um ônibus.
Imagem: Arquivo pessoal
A narrativa da obra é feita em primeira pessoa com uma grande ênfase nos sentimentos de Danilo, sobre o seu passado, sobre a relação que ele tem com Valentina e sua relação com outras pessoas. Conseguimos sentir todas as emoções não só de Danilo, mas de todos os personagens do livro. Conseguimos entender o motivo de Valentina parar de falar com Danilo. Conseguimos sentir o instinto protetor de Paloma e não conseguimos sentir tanta raiva assim de Vanessa (ok, só um pouco).
Enredo:
O livro tem um enredo que vai te prender do início ao fim. Você fica curioso para saber o que aconteceu com Valentina e se o Danilo vai finalmente conseguir falar com ela. Paloma construiu um enredo digno de um romance para você entrar dentro da obra e não querer sair. Uma das coisas que mais me fascinou de longe é que Doutora da Alma é um livro incrivelmente poético, com frases maravilhosas.
O livro começa com Danilo Vaccari sabendo da mudança de sua melhor amiga, Valentina Rodrigues, para São Paulo por causa do pai que foi transferido em março de 2012. Logo após acontece uma passagem de tempo e Danilo está com sua irmã Pâmela no shopping quando observa na prateleira um livro chamado O Voo da Borboleta. No fim, Danilo não compra o livro mas ganha um caderno de anotações de sua irmã e ele usa este objeto para colocar anotações sobre seus sentimentos por Valentina.

“A simples lembrança da garota de cabelos ondulados, sorriso
torto e feições simples, faz meu coração bater mais rápido. Eu deveria
tê-la beijado. Eu deveria ter socado a cara de um garoto que
deu um fora nela quando estávamos no primeiro ano do ensino
médio. Eu deveria ter feito muitas coisas, mas não fiz. Sempre
pensei que a teria, só que a vida me deu um tapa na cara” (p. 18)

Porém, ao ver a amiga na televisão, Pâmela chama Danilo e ele tem a descoberta de que seu amor é Tina Cari, a autora de O Voo da Borboleta. Para tentar compreender a ausência de Valentina em sua vida, ele compra o livro e fica fascinado ao ler mais sobre Valentina. 

“Depois de brilhar um pouco, percebi que estava na hora. Estava na hora de juntar todos os cacos, e montar de novo aquilo que estava quebrado. Era uma nova fase. Eu estava moldada e farta de todos os socos. Então eu entrei na minha pupa, fique enrolada, aguardando, aproveitando a inércia para pensar. O que estava certo? O que estava errado? Quem seria a nova eu? A última transformação iria começar. Eu estava quase pronta para voar” (p. 110)

Então Danilo começa uma busca por Valentina, fazendo um “quadro de suspeitos” para ajudá-lo a mapear o que aconteceu para Valentina não querer mais conversar com ele e cortar contato.
Nota final:
Parafraseando Mike Wasawski, leia este livro agora se não o bicho pega! Hahaha.
O livro me cativou do começo ao fim com suas frases lindas, história envolvente, passado dos personagens (amo histórias que focam no passado dos personagens), uma curiosidade que desperta no leitor e, quando você termina de ler, fica querendo o segundo volume da obra (ou manda áudio chorando para a autora hahaha).

“Como eu não posso acreditar em destino e em acaso com
tudo o que aconteceu no últimos anos? Valentina indo embora. Eu
tentando, sem sucesso, encontrá-la. Isso é destino. O nosso encontro
no metrô… aquilo foi acaso. Será que o nosso final será por destino
ou por acaso? Ou ambos, como foi no filme? Filmes têm finais
felizes… eu quero acreditar que a vida real também” (p. 155)

Imagem: Arquivo pessoal
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Uncategorized
31 de outubro de 2016
Imagem: Pexels.com
Fala galera linda que eu amo, tudo bem com vocês?
Estou aqui como de costume para mais uma postagem do nosso lindo e maravilhoso melhores do mês, aquela postagem mensal que eu falo sobre coisas que eu mais gostei nesse mês que passou. Em outubro não fiz tanta coisa “uau”, mas fiz muita coisa haha. E vou mostrar aqui as coisas que eu acompanhei esse mês e que eu mais gostei 😀
Série do mês: Girls in the House
Eu já resenhei a série Girls in the House e o canal do Rao já apareceu em um melhores do mês aqui no blog, mas esse mês eu não fiquei vendo muita série, só fiz uma maratona de Girls in the House porque é muito bom e é cheio de memes hahaha. Brincadeiras à parte, a história da web série vai te prender do início ao fim.
Game/App do mês: Clash Royale
Não sei de vocês, mas eu estou total e completamente viciada em Clash Royale. Vou postar uma pequena review sobre o app depois, mas ele é basicamente um jogo de cartas que você joga online contra oponentes do mundo todo e seu objetivo é ganhar novos troféus e baús para subir de nível e ganhar novas cartas.
Livro do mês: Tomb Raider: Os Dez Mil Imortais e Chama da Esperança: A Princesa Renegada
Promessa é dívida meu povo! Li muitos livros esse mês e, entre eles, o que eu mais gostei foi Tomb Raider: Os Dez Mil Imortais e A Chama da Esperança: Princesa Renegada. Tomb Raider narra a história de Lara Croft em busca do Velocino de Ouro para ajudar sua amiga Sam e Chama da Esperança narra a história de Kaira e da guerra contra os Falcões Negros.
Filme do mês: Ghostbusters
Não, não estou falando do filme que, muito provavelmente, seus pais viram um tempo atrás. Falo da adaptação feita nesse ano que conta com Melissa McCarthy (uma das melhores atrizes do mundo na minha opinião), Kristen Wiig, Kate McKinnon e Leslie Jones. Não conhecia muito sobre os filmes e sobre a história, mas eu amei conhecer com esse filme, que trouxe grandes atrizes fazendo um remake de um clássico cujo elenco principal era composto por atores. Sem contar que a história do filme é muito legal, vale a pena ver!
Site do mês: Love is Colorful
Eu gosto MUITO do blog da Bá Nassar, ela é uma fofa e tem um blog fantástico. Se você quer dicas de viagem, blog, produtos, looks e entre outras coisas acessem o blog dela porque ela merece!
Álbum do mês: Britney Spears – Glory
Não sei se já comentei aqui, mas eu tenho praticamente todas as músicas da Britney Spears no meu celular. Sou aquela pessoa que sai de Within Temptation para Britney Spears, de Disney para Anitta haha. Mas enfim, eu gostei MUITO do novo álbum da Britney e estou aqui indicando para vocês hoje 😀
Anime do mês: Orange
SIM, ORANGE DE NOVO. Como eu não tinha visto os últimos episódios antes de lançar a resenha para vocês, eu resolvi rever desde o primeiro episódio e o anime é bem maravilhoso, bem lindo e está aqui de novo!
Canal do YouTube do mês: PenseGeek
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Uncategorized
19 de outubro de 2016
Título: A Chama da Esperança – A Princesa Renegada
Autor: M. V. Garcia
Gênero: Romance / Ficção
Ano: 2015
Idioma: Português
Páginas: 348
ISBN: 978-85-68255-00-9
Sinopse: Movidos pelo preconceito, pela sede por poder e pela perda, humanos e feiticeiros eram inimigos desde os primórdios de Yuan, gerando guerras e destruição. Durante uma terrível guerra, que ficou conhecida como a Grande Guerra de Willford, Kaira perdeu o seu lar e sua família. Quando uma nova guerra se inicia, ela não faz ideia do que está por vir, mas a jovem feiticeira recebe a difícil tarefa de reunir os cinco clãs de feiticeiros da nova República em um único e poderoso exército. Será que ela vai conseguir? Em uma aventura que percorre as planícies de Ghennas, a montanha gelada de Liore, os desertos de Rockaxe e as margens do rio Armon, Kaira, seu melhor amigo Garo e dois companheiros mais do que improváveis descobrem que há muitos segredos que alimentaram o ódio entre os dois povos.  
-xx-
Fala galerinha, tudo certo com vocês?
Cá estou eu com mais uma resenha de livros êêêê! Falei que eu ia trazer mais livros e estou aqui com mais livros assim como o prometido! Participei de um concurso para seleção de blogs parceiros do livro A Chama da Esperança. Não conhecia a obra e adorei passar boa parte dos dias de volta para casa do estágio lendo esse livro.
A história começa com Rosaria Seres sendo perseguida por um bando de feiticeiros conhecidos como os Falcões Negros, os responsáveis pela Guerra de Wilford. Rosaria consegue selar os feiticeiros e, com isso, instaura uma paz aparente em Wilford, lugar onde os humanos vivem, e na República, lugar onde os feiticeiros vivem após se dividirem em clãs. Porém, como nem tudo o que é bom dura pouco, a magia é quebrada na juventude de Kaira e os Falcões Negros procuram a filha da rainha e a pedra que foi utilizada para selá-los, chamada A Chama da Esperança.
Kaira, a protagonista do livro, é a filha perdida da rainha e vive alheia às situações de seu passado com Sahir e Adill. Com um ataque ao seu vilarejo, a jovem vai buscar refúgio em Flameria, no reino do fogo, com Garo, seu amigo de infância. Lá, Adill sente-se obrigada a contar a verdade para a jovem garota sobre seu passado.
A escrita da Mayara é incrível. Enquanto eu lia, eu me sentia vendo um filme com todos os detalhes presentes e ela deixa críticas às pessoas e à sociedade nas páginas, como, por exemplo, a vingança que Kaira tem pelo homem que matou seu avô e o ego dos clãs é tão grande que cada um acredita que é superior e não fala com os demais.
Peço desculpas por deixar a resenha meio vaga, é que se eu falar mais eu falo spoiler e não gostamos de spoilers, não é mesmo? Caso vocês queiram comprar o livro, ele está com preço promocional no Mercado Livre por tempo limitado. E, caso vocês queiram saber mais, confiram a fanpage do livro, a Mayara sempre atualiza com coisas lindas sobre os personagens e novidades do livro!
E, como parceira do livro, ganhei um kit muito amor <3 Olha as fotos das fofurinhas!

Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.