Livros
20 de janeiro de 2017
Fala galera, tudo certo com vocês?
Não sei de vocês, mas eu sou uma pessoa extremamente compulsiva e eu quero deixar de ser assim. Se eu estou com vontade de ler um livro, eu compro e o precioso fica na estante pegando poeira sem eu ter lido, mas eu vou mudar isso. Em 2017 eu prometo que não comprarei livros até terminar pelo menos 20 livros que eu tenho e que nunca li. Este post é a segunda parte que contém somente livros do Kindle, a postagem de livros físicos está aqui. Quero fazer isso pois eu aposto que vou encontrar livros que eu não vou gostar e vou querer vender em grupos de desapego, pois os meus favoritos são só meus hahaha.
Comprei a maioria por indicação, por serem livros que gostei das resenhas ou livros que são a continuação de alguma série de livros que acompanho. Mais uma vez as sinopses e a imagem são do site da livraria Saraiva.
Imagem: Saraiva

Caixa de pássaros: Romance de estreia de Josh Malerman, “Caixa de Pássaros” é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler. Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.

Doze por doze: A chegada do ano novo traz consigo o desejo de renovação. Renovamos nossas esperanças, nossos desejos, nossas metas… E, ao início, não sabemos o que esperar do novo ciclo, mas e se… Pudéssemos medir a intensidade de um ano através de suas histórias? Essa é a proposta do “Doze por Doze”. Trazer variados contos, dos mais variados gêneros, para nos fazer enxergar quantas coisas incríveis podem acontecer no período de 12 meses; de 365 dias. (sinopse: Amazon)

A garota no trem: Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Jason –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida. Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota no trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.

Convite para um Homicídio: “A história mais engenhosa que Agatha Christie já escreveu.” Daily Express. Durante mais uma tranquila e monótona manhã no pequeno vilarejo inglês de Chipping Cleghorn, um anúncio no jornal local deixa os habitantes em polvorosa: todos são convidados a presenciar um homicídio. Pensando ser apenas um jogo de detetive, os vizinhos comparecem em peso, sem estar preparados para o que viria a seguir. Em meio a passados nebulosos e jogos de aparências, o cenário descortinado revela que ninguém é o que parece ser. Para resolver o mistério, a polícia conta com a perspicácia de Miss Jane Marple. Por trás dos cabelos brancos e das agulhas de tricô, a simpática velhinha imortalizada por Agatha Christie tem um profundo conhecimento do ser humano – e das atrocidades de que ele é capaz.
Imagem: Saraiva
O grande Gatsby: Este clássico do século XX retrata a alta sociedade de Nova York na década de 1920, com sua riqueza sem precedentes, festas nababescas e o encanto das melindrosas ao som do jazz. O sol em ascensão desse universo cintilante e musical é o enigmático milionário Jay Gatsby, ao redor do qual orbitam três casais glamorosos e desencontrados, numa trama densa, repleta de intrigas, paixões e conflitos que precipitam o trágico eclipse. Recriação soberba de um dos períodos mais prósperos da história dos Estados Unidos, ‘O Grande Gatsby’ é uma crítica mordaz à insensibilidade e imoralidade revestidas de ouro da chamada Era do Jazz, e um dos melhores romances – talvez o melhor – já escritos nesse país.
Fique Comigo: A vida de Megan Pierce nem sempre foi um mar de rosas. Houve uma época em que ela nunca sabia como seria o dia seguinte. Mas hoje é mãe de dois filhos, tem um marido perfeito e a casa dos sonhos de qualquer mulher – e, apesar disso, se sente cada vez mais insatisfeita. Ray Levine já foi um fotógrafo respeitado, mas agora, aos 40 anos, tem um emprego em que finge ser paparazzo para massagear o ego de jovens endinheirados obcecados em se tornar celebridades. Broome é um detetive incapaz de esquecer um caso que nunca conseguiu resolver: há 17 anos, um pai de família desapareceu sem deixar rastro. Todos os anos ele visita a casa em que a mulher e os filhos do homem esperam seu retorno. Essas pessoas levam vidas que nunca desejaram. Agora, um misterioso acontecimento fará com que seus caminhos se cruzem, obrigando-as a lidar com as terríveis consequências de fatos que pareciam enterrados havia muito tempo. E, à medida que se deparam com a faceta sombria do sonho americano – o tédio dos subúrbios, a angústia da tentação, o desespero e os anseios que podem se esconder nas mais belas fachadas –, elas chegarão à chocante conclusão de que talvez não queiram deixar o passado para trás.
Imagem: Saraiva
Gatos guerreiros: A primeira aventura da incrível série dos GATOS GUERREIROS, que teve mais de 6 milhões de exemplares vendidos na Europa e nos Estados Unidos. Ferrugem se contorceu e gritou, tentando escapar do agressor que se colocara às suas costas e o prendera com garras incrivelmente afiadas. Sentiu no pescoço os dentes pontudos. Ao longo de gerações, quatro clãs de gatos selvagens dividiram o território da floresta de acordo com as leis prescritas por seus ancestrais. Mas os gatos do Clã do Trovão correm sério perigo porque o malévolo Clã das Sombras se fortalece a cada dia. No meio dessa turbulência, aparece um “gatinho de gente”, Ferrugem, que pode vir a se tornar o mais valente de todos os guerreiros.
Apenas um dia: A vida de Allyson Healey é exatamente igual a sua mala de viagem: organizada, planejada, sistematizada. Então, no último dia do seu curso de extensão na Europa, depois de três semanas de dedicação integral, ela conhece Willem. De espírito livre, o ator sem destino certo é tudo o que Allyson não é. Willem a convida para adiar seus próximos compromissos e ir com ele para Paris. E Allyson aceita. Essa decisão inesperada a impulsiona para um dia de riscos, de romance, de liberdade, de intimidade: 24 horas que irão transformar a sua vida. ‘Apenas um Dia’ fala de amor, mágoa, viagem, identidade e sobre os acidentes provocados pelo destino, mostrando que, às vezes, para nos encontrarmos, precisamos nos perder primeiro… Muito do que procuramos está bem mais perto do que pensamos.
Imagem: Saraiva
A menina mais fria de Coldtown: No mundo de Tana existem cidades rodeadas por muros são as Coldtowns. Nelas, monstros que vivem no isolamento e seres humanos ocupam o mesmo espaço, em um decadente e sangrento embate entre predadores e presas. Depois que você ultrapassa os portões de uma Coldtown, nunca mais consegue sair.Em uma manhã, depois de uma festa banal, Tana acorda rodeada por cadáveres. Os outros sobreviventes do massacre são o seu insuportavelmente doce ex-namorado que foi infectado e que, portanto, representa uma ameaça e um rapaz misterioso que carrega um segredo terrível. Atormentada e determinada, Tana entra em uma corrida contra o relógio para salvar o seu pequeno grupo com o único recurso que ela conhece: atravessando o coração perverso e luxuoso da própria Coldtown. A Menina Mais Fria de Coldtown, da aclamada Holly Black, é uma história única sobre fúria e vingança, culpa e horror, amor e ódio.
Saga Wild Cards: Ao fim da Segunda Guerra Mundial, a Terra é salva por pouco de um meteoro alienígena. Porém, o vírus que a bomba espacial carrega cai em Nova York e, gradativamente, espalha-se pelo mundo, contaminando parte da população e dotando parte dos sobreviventes com poderes especiais. Alguns foram chamados de ases, pois receberam habilidades mentais e físicas, alguns foram amaldiçoados com alguma deficiência bizarra e, por isso, batizados de coringas. Parte desses seres, agora especiais, usava seus poderes a serviço da humanidade, enquanto outros despertaram o pior que havia dentro de si. Série criada pelo genial George R. R. Martin a partir do jogo de RPG GURPS Supers, que desenvolveu para se distrair com seus amigos. O primeiro volume conta a história dos principais personagens que povoarão as páginas desta série de 22 títulos (editada e também escrita pelo autor de As crônicas de Gelo e Fogo).
Estes são apenas alguns livros que estão no meu Kindle, devo ter mais uns 10 que não coloquei aqui. E vocês, já leram algum desses? Conta para mim o que achou para me animar a ler haha.
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.
Uncategorized
5 de outubro de 2016
As especificações
técnicas e a resenha abaixo são válidas para o modelo de Kindle que eu tenho,
que é o Kindle Paperwhite. Como há outros produtos, as especificações técnicas
e o uso podem variar.
Tela:
Tela de 6″ com tecnologia Paperwhite E Ink Pearl™, 167 ppi, tecnologia de
fonte otimizada e escala com 16 níveis de cinza
Tamanho:
160 mm x 115 mm x 9,1 mm
Peso:
161 g
Requerimentos
do sistema:
Nenhum; completamente sem fio e não necessita de um computador para
baixar o conteúdo
Armazenamento
no dispositivo:
4 GB (armazenamento destinado a conteúdo
e sistema operacional); armazena milhares de eBooks
Armazenamento
na nuvem:
Armazenamento gratuito na nuvem para todo o seu conteúdo
Duração
da bateria:
Uma única recarga com a capa dura até quatro semanas, baseado no
uso de 30 minutos por dia com wireless desligado. Duração da bateria irá variar
de acordo com uso do wireless.
Tempo
de carregamento:
Bateria 100% carregada em aproximadamente 4 horas quando
ligada por um fio USB a um computador
Conexão
Wi-Fi:
Compatível com redes Wi-Fi públicas e privadas ou hotspots que usem os
padrões 802.11b, 802.11g ou 802.11n com suporte para segurança WEP, WPA e WPA2
por meio de autentificação com senha ou WPS (Wi-FI Protected Setup)
Formatos
de conteúdo compatíveis:
Kindle Format 8 (AZW3), Kindle (AZW), TXT, PDF, MOBI
desprotegido e PRC normalmente; HTML, DOC, DOCX, JPEG, GIF, PNG e BMP após
conversão
Recursos
de acessibilidade:
O leitor de tela VoiceView, disponível por meio de áudio
Bluetooth, permite o acesso à maioria dos recursos Kindle. O Kindle também
inclui a habilidade de ajustar tamanho e tipo da fonte, espaçamento de linhas e
margens.
Documentação:
Guia de início rápido (incluso na caixa); Guia do usuário Kindle (pré-instalado
no dispositivo) [PDF]. Informações adicionais em diversos idiomas na internet.
Garantia:
Garantia limitada de um ano inclusa. O uso do Kindle está sujeito aos termos
encontrados aqui.
Incluso
na caixa:
Kindle, cabo USB 2.0 para recarga e Guia de início rápido.
-xx-
Fala
galera, tudo certinho com vocês?
Cá estou eu com mais uma postagem sobre produtos para vocês. Eu comprei o meu Kindle no dia do consumidor, aproveitando que estava com um mega desconto e eu fui e comprei. O meu modelo é o mais antigo e eu uso apenas para ler ebooks da Amazon e PDFs de livros e da aula. Nunca testei os outros formatos, então vou falar somente sobre as minhas duas formas de leitura.
A leitura no Kindle é muito fácil, eu achei que ia demorar para me adaptar mas foi só achômetro mesmo. A luminosidade da tela não é alterada, logo você não pode ler no escuro e isso pode dificultar caso você tenha algum problema de visão. Um ponto positivo que eu achei é que o tamanho da fonte é alterável, se você tem problema para ler letras pequenas tem como alterar.
Mais pontos positivos que eu encontrei foi o fato de você poder pesquisar uma palavra que você não sabe o significado ou então ver a tradução da palavra, caso seja de um idioma diferente. O aparelho também mostra a porcentagem do livro que já foi lida e quanto tempo que falta para acabar o capítulo no caso de ebooks comprados pela loja da Amazon, no caso de pdfs é mostrado a página que você está.
Além disso, com o Kindle você tem acesso a loja da Amazon, que vende muitos ebooks com desconto (e eu choro com a fatura do cartão, pois a editora nemo estava em promoção e só fui passando o coitado) além de ter o recurso Kindle Unlimited, que nada mais é do que a Netflix dos ebooks: você pode ler quantos ebooks quiser pagando R$ 20,00 por mês, porém só pode ler três livros ao mesmo tempo.
O aparelho em si é muito bom, bem prático e bem leve, cabe em bolsa e dá para você ler tranquilamente.

Lembrando que esse post NÃO É PROPAGANDA PARA A AMAZON (mas se a Amazon quiser, estamos aí), apenas decidi fazer pois muita gente fica se perguntando se deve ou não comprar o Kindle, qual modelo é mais indicado e outras coisas. Espero que tenham gostado e digam aí para mim se vocês querem ou não que eu indique mais produtos que eu tenho (não vou resenhar algo que eu não tenha porque… né?) e o que eu acho deles.

Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.