Tags
17 de Fevereiro de 2017

Fala galera, tudo certo com vocês? Estou aqui no mesmo bat-canal no mesmo bat-horário para mais um post épico para vocês! Hoje, a tag é diferente, eu vi no canal Menino que Lê e é a tag Girls in The House. Se você não conhece Girls in The House é uma série inteiramente feita no jogo The Sims 4 publicada no canal RaoTV.

1) Duny: Um livro agressivo.
Eu acredito que nunca li nenhum livro agressivo, mas um que me instigou foi Mentes Perigosas, escrito por Ana Beatriz Barbosa Silva. Minha irm~e teve que fazer um trabalho sobre psicopatia e eu acabei lendo o livro, pois eu acho o tema bem interessante e ler sobre isto para aprofundar o conhecimento é muito bom. Não sei se segui o proposto do tema, mas não queria deixar nenhuma pergunta sem resposta.

Imagem: obaoba.com

 

2) Alex: Um livro meigo.
Com certeza esta categoria vai para um dos melhores romances que eu já li, que é Um Homem de Sorte, do Nicholas Sparks. O livro foi incrível, o que eu não chorei em outros livros do Sparks eu chorei neste e ele merece o título de livro meigo porque ele é um amor.

Imagem: Adolescente Online

3) Honey: Um livro com uma boa moral.
Muita gente vai discordar de mim, mas eu tirei uma lição de moral bem valiosa quando li Os Treze Porquês. No livro, Hanna Baker comete suicídio e deixa fitas para as pessoas que fizeram-na ter esse fim e me fez refletir que tudo o que fazemos ou deixamos de fazer para outra pessoa vai dar algum impacto na vida dela.

Fonte: Redgrobo

4) Sia: Um livro que nunca mostra ao que veio.
The Vampire Diaries. Toda a série. Eu nunca entendi o que estava acontecendo, os personagens brincam de vivo e morto a cada capítulo praticamente e eu fiquei me perguntando “tá, morreu, e aí?”.

Imagem: Twitter

5) Todd: Um livro que te passou pra trás.
Não sei se é o objetivo do tópico, mas um livro que eu li e quero o meu tempo de volta é Fazendo meu Filme, da Paula Pimenta, e não me odeiem por isto. Achei a narrativa mais fraca, bem bobinha e olha que eu gosto de romances juvenis/infanto-juvenis. A personagem não me cativou e a obra não me motivou a ler a sequência. Mais um livro para o “Li até a página 50 e larguei mesmo”.

Imagem: Televisona

6) Tia Ruiva: Um livro que você sempre fala que vai ler e nunca o faz.
Com certeza o título não vai para um livro, mas para uma série de livros que é Os Instrumentos Mortais, da Cassandra Clare. Sofro bullying por nunca ter lido este livro, mas eu tomei raiva da Clary nas primeiras cinquenta páginas e, se eu fosse ler, seria pela Isabelle e pelo Magnus.

Imagem: Tudo interessante

7) Tagueie 3 pessoas.

Rayanne, do blog Quero ser Miranda

Roberta Rodrigues, do Roberta Rodrigues Blog

Joyce Fernandes, do blog Joy

E aí, gostaram da TAG? Querem ver mais posts assim no blog? Contem para mim nos comentários!

Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.