Uncategorized
3 de março de 2015
Fala galera, tudo bem com vocês?
Eu passei um tempinho no cinema e acabei assistindo essa bomba chamada 50 tons de cinza.
Sinopse (do site Adoro Cinema): Anastasia Steele (Dakota Johnson) é uma estudante de literatura de 21 anos, recatada e virgem. Uma dia ela deve entrevistar para o jornal da faculdade o poderoso magnata Christian Grey (Jamie Dornan). Nasce uma complexa relação entre ambos: com a descoberta amorosa e sexual, Anastasia conhece os prazeres do sadomasoquismo, tornando-se o objeto de submissão do sádico Grey.
Primeiramente eu não li o livro porque eu não tive paciência nenhuma para ler pela própria sinopse, mas a curiosidade para ver o filme foi maior e acho que acabarei lendo os livros pela forma com a qual o filme termina. E, antes que vocês pensem em me xingar nos comentários e tudo mais, essa é a minha opinião sobre o filme, se você gostou, o gosto é seu e eu não sou ninguém para julgar.
O filme começa com Anastasia se arrumando para a entrevista que fará no lugar de sua amiga que está doente. Primeiramente, quando que você vai entrevistar um cara que é CEO de uma empresa e você veste a pior roupa do mundo? Caralho. Agora com vocês: se vocês fossem fazer uma entrevista com o dono de uma empresa, vocês usariam uma roupa mais bonita, certo?
Logo após, Anastasia chega à empresa e a famosa frase é dita: “Mr. Grey will see you now“. Aí a criatura entra na sala e caí. Face palm para você.
Então ela faz a entrevista com Cristian (sem ter lido as perguntas da amiga, tornando a situação muito mais constrangedora que tudo), só que ele “para” a entrevista e fez perguntas sobre ela. Após um tempo, a secretária anuncia que ele vai ter uma reunião e Anastasia vai embora sem reparar que, antes de ir embora, ele pegou a lista com as perguntas.
Depois de uns minutos de filme, o relacionamento deles vai se desenvolvendo (por falta de palavra melhor) e ele se mostra uma pessoa totalmente perseguidora (ela não pode visitar a mãe sem que ele apareça lá) e controladora.
Honestamente, eu não gostei do filme. Achei um filme fraco para tudo o que todos falavam por aí e ficava claro que tanto Jamie quanto Dakota estavam desconfortáveis em algumas cenas. Mas eu vou dar uma chance ao livro e espero que ele me surpreenda. E, para não falar que o filme é ruim de tudo, a trilha sonora é foda (falarei sobre ela no “Aumente o Som” de sábado, aguardem).
Confira o trailer:

Comentários Facebook
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*