Uncategorized
22 de outubro de 2015
Sinopse: Alexandre Kostolias apresenta seis contos que falam da essência do ser e do sentir carioca, retratando o Rio de Janeiro do passado, do presente e do futuro, até o Rio de 2065, ano do V Centenário da cidade. Festejando o aniversário de 450 anos de sua cidade natal, o autor destaca, em linguagem leve e bem humorada, as singularidades e o espírito do Rio de Janeiro e de seus habitantes.
-xx-
O livro “Rio em Seis Tempos” é uma obra que reúne seis contos retratando o Rio de Janeiro de janeiro de 1785 à março de 2065.
O primeiro conto, “Uma audiência com o Vice-Rei” narra um pouco da história de Alexandre Bartholomeu Gusmão de Sá, um mestre alfaiate que também é aprendiz de Oráculo. Nesse primeiro conto, muitas pessoas podem se assustar com a linguagem, uma vez que a linguagem de 1785 é totalmente diferente da linguagem de 2015 e Kostolias deixa isso muito bem explícito, utilizando palavras como “Vosmecê” e o sufixo “-Mor”. 
Em “O Leite da Princesa“, estamos no ano de 1914, início da Primeira Guerra Mundial, com o desespero de Colette por leite e os pensamentos de mudança de Gailard. Enquanto caminhava, Colette fica sabendo da Princesa Isabel do Brasil, que tem fraco pelos pobres e não pensa duas vezes: vai pedir leite para a princesa. Nisso, a garota faz muitas perguntas sobre o país, mostrando-se interessada. Esse foi um dos meus contos favoritos, por conta do contexto de guerras e de brigas.
Para não perder a graça do livro, pois se eu resenhar um a um vocês vão ficar sem vontade de ler o livro (eu ficaria), então vou resenhar o conto do futuro, chamado “O quinto centenário“, o meu conto favorito pois eu gosto muito de temas futuristas. Esse conto indica muitos avanços tecnológicos que dizemos “estar perto” como a profissão de pilotos espaciais no Brasil e os metrôs em alta velocidade (quero). Outra coisa é que a cidade do Rio não se chama Rio, mas sim Riosp.
A obra promete uma leitura divertida e agradável, com momentos que você não quer largar mais o livro e quer ficar com ele para todo o sempre. A diagramação da obra está incrível, não encontrei nenhum erro ortográfico durante a obra e a capa é muito linda.
Enquanto vocês liam essa resenha, o livro está viajando para São João Del Rei por conta da book tour e, bem em breve, ele será sorteado, aguardem 😀 Ah, e, falando em sorteios, peço que curtam a nossa página do Facebook, pois realizarei um concurso lá quando chegarmos a 500 curtidas, então curtam para eu sortear rápido! O prêmio é fofo hahaha.
Comentários Facebook
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. Sabrina Finoti

    24 de outubro de 2015

    Oi!
    Ultimamente estou adorando ler contos, e esse livro parece ser uma ótima pedida, ainda mais por mesclar passado presente e futuro, e um cenário tão cotidiano como o Rio.

    http://www.gordinhaassumida.com.br

  2. Mila Cris

    24 de outubro de 2015

    Oi Juliana! Não sou muito fã de contos mais acredito que pelo menos esse livro eu conseguiria ler, pois fala de guerra também que é um dos meus temas favoritos. Gostei da sua resenha!
    Bj
    Mila-Scraplivros

  3. Daiane

    26 de outubro de 2015

    Oie!
    Adoro contos! Achei bem interessante a proposta desse livro. Não conhecia esse autor, mas já anotei a dica.

    Beijos,
    Dai| http://www.cheirodelivronacional.com.br

  4. Ana Carolina Ribeiro

    27 de outubro de 2015

    Olá!
    Mesmo não lendo muito conto me interessei por conta da sua resenha.
    Pelo visto aqui vc adorou e ler rapidinho.
    Aguardando o sorteio e claro curtindo a página
    bjs

    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

  5. Livros & Tal

    29 de outubro de 2015

    Oiii!

    Curto ler bons contos, por isso, acho que esse livro é bem interessante. Quem sabe venha a ter a oportunidade de lê-lo ainda…

    Beijo!
    Ana.

  6. Olívia Sousa

    16 de novembro de 2015

    Olá

    Não conhecia o livro,gostei da premissa, ele é diferente, contos que narram do passado até o futuro de uma cidade,fiquei curiosa,fora que amo contos,gostei da sua resenha.

    Bjss