Uncategorized
4 de agosto de 2015
Sinopse: O que você faria se precisasse escolher entre realizar seus sonhos ou ficar com a pessoa que ama? Afinal, o que faz você realmente feliz? Quando achava que sua vida havia por fim se resolvido, e que seu coração tinha encontrado paz e aconchego, Anita acidentalmente volta ao passado mais uma vez. As consequências das mudanças que isso provoca fazem com que ela repense suas prioridades de vida. Enquanto decide o que cursar na faculdade, arruma as malas para trabalhar em um país diferente e percebe que o cara que ama virou uma estrela em ascensão no mundo da música, Anita finalmente começa a pensar em si e nos seus sonhos. Além de buscar o controle de seu destino, ela precisará lidar com escolhas erradas e circunstâncias inevitáveis, na tentativa de desvendar, de uma vez por todas, o mistério do blog que a faz viajar no tempo.
“O coração sabe todas as respostas. O problema é que eu não sei se tenho feito as perguntas certas” (p. 73).
Fala galera, tudo certo?
Cá estou eu com mais uma postagem bacana para vocês! Dessa vez com a resenha do segundo volume da série Meu Primeiro Blog, “De volta aos sonhos“, da autora Bruna Vieira.
Quando terminei de ler o primeiro volume, De volta aos quinze, eu li muito rápido. Li em um fim de tarde e fiz a resenha no mesmo dia à noite, se você não conferiu, dá uma olhada na resenha do primeiro volume antes de ler essa, pois você pode ficar um pouco confuso.
Não sei se era coisa da minha cabeça, se eu estava delirando, mas eu tive a impressão de que aquela despedida era mesmo um “adeus” e não um “até breve”. Vai ver era só coisa da minha cabeça, como sempre” (p. 67).
O livro inicia com Anita em sua festa de formatura do Ensino Médio e recebe a notícia que vai trabalhar de fotógrafa na festa, uma vez que a esposa do fotógrafo vai fazer um trabalho de parto de uma gravidez de risco. Vários cliques, uma máquina fotográfica quebrada e uma confusão depois, Anita retorna para casa e dorme, acordando no tempo presente mais uma vez. 
Em seus momentos românticos com Henrique, Anita lembra do verdadeiro motivo de estar em Paris: fotografar cenas para a sua nova profissão. Só que, enquanto sente falta do Henrique como amigo, mas ao mesmo tempo quer o Henrique namorado por perto, Joel se aproxima muito dela e acaba confessando seu amor por Anita. 
“Todo mundo adora falar sobre as coisas que a gente conquistou, mas só nós mesmos sabemos do que fomos obrigados a abrir mão para conseguir” (p. 91)
O final do livro é marcado por um momento chocante, que nos faz ficar surpresos e apreensivos para a continuação da obra. Por mais que o começo da obra eu achei chato, todo o meu conceito modificou após o final. É como aqueles episódios que você julga inútil e acontece uma reviravolta para você prestar atenção e ficar necessitado do próximo episódio (sim meu colega, escrevi isso pensando em Pretty Little Liars). 
“Às vezes, é preciso aventurar em um mundo que não é seu para encontrar as respostas certas. Todo mundo tem algo a nos ensinar” (p. 189)
Comentários Facebook
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 21 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. Suelen Fernandes

    5 de agosto de 2015

    Olá!
    Descobri essa autora a pouco tempo e fiquei louca para conhecer os livros dela. Esse em questão parece ser bem legal e eu fiquei super curiosa para conhecer mais a fundo a Anita.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

  2. Fabrica dos Convites

    5 de agosto de 2015

    Oi Ju, li o primeiro livro da Bruna e fiquei encantada com a forma que ela escreve. Este eu não tive oportunidade de ler, e na verdade não é um que me interesse no momento.
    Bjs, Rose

  3. Isabella Marques

    5 de agosto de 2015

    Não li o primeiro livro e particularmente não sinto muita vontade de ler porque sempre antipatizei com a Bruna Vieira. Infantilidade? Sim, não gosto da autora então não leio o livro kkkkk. Tá… talvez um dia eu leia, mesmo sendo dela e não sendo do meu gênero preferido rsrs.
    Bjs, Isa
    http://pausaparaconversa.blogspot.com.br/

  4. Thais Maia – Notinhas de Rodapé

    6 de agosto de 2015

    Oie!!!
    Ainda não li nenhum dos livros da Bruna, mas morro de vontade.
    gosto muito dela, acompanho ela a muitos anos já e é meio que um ultraje ainda não ter lido kkkk
    espero ler ainda esse ano ahah.
    bjs

  5. Tony Ferr

    6 de agosto de 2015

    Nunca li Bruna Vieira, até por que não sou muito fã desses tipos de livros, mas a quem goste. Abraços!

    Tony

  6. Silvana Sartori

    6 de agosto de 2015

    Eu não li o primeiro livro da autora e ainda nem tive interesse de comprar o segundo.
    Se eu gostar do primeiro, com certeza comprarei esse livro.
    Gostei da maneira como você resenhou, mas eu tenho minhas dúvidas ainda.
    =/

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/08/resenha-nao-pare.html

  7. Radija Praia

    7 de agosto de 2015

    Olá!

    Nunca li nada da Bruna, quem sabe um dia.

    Beijos

    @rhadijapraia
    http://amoremprosaecia.blogspot.com.br/

  8. Giovana Soares

    9 de agosto de 2015

    Oii, tuod bem?
    Eu nunca li nada da Bruna, mas sempre vejo todos falando bem! E adoraria poder começar com o De volta aos sonhos, a historia parece ser inspiradora.

  9. Cila – Leitora Voraz

    10 de agosto de 2015

    Oi Ju, sua linda, tudo bem
    Você me deixou super curiosa com essa reviravolta que foi a responsável por fazer valer a pena a leitura. Parece ser uma história fofa, leve com uma mensagem no final. Eu leria para descontrair um pouco.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

  10. Livros & Tal…

    12 de agosto de 2015

    Olá, boa noite!

    A premissa não me cativou muito, achei meio estranho esse lance de voltar. rs
    Não sei, não me cativou muito, dei uma olhadinha na resenha do primeiro como você indicou, e também não despertou muito o meu interesse. Ainda que a leitura tenha te agradado, a questão da leitura ser "meio chata" me desmotiva. Bacana a resenha.

    Beijo!
    Ana.