Uncategorized
21 de Janeiro de 2016
Livro: Os Abençoados
Autora: Ana Carolina Prado
Sinopse: Você já reparou como uma chama pode te hipnotizar? Como ela se movimenta em meio a uma sintonia inexistente, esbanjando um calor ardente de vida? Eu percebo isso a toda hora. Há uma chama dentro de mim que torna meu espírito forte e carrega a vontade de sentir a todo o momento. Eu estou conectada a ela em todos os sentidos. E é ela que faz de mim o que eu sou: uma Abençoada. O que isso significa? Você só irá saber quando ler a minha história e a minha alma. Não se preocupe, eu irei incendiar sua imaginação.

Leia no Wattpad!
-xx-
Fala galera, tudo certo?
Estou aqui com a primeira resenha literária de 2016, AMÉM SENHOR, QUANTO TEMPO QUE NÃO RESENHO NADA LITERÁRIO. 
E vamos começar o ano não só com esse livro, mas também anunciando que Ana Carolina Prado, a autora de Os Abençoados, é a primeira autora parceira aqui do blog! Em breve vamos ter mais novidades sobre a autora, entrevistas e mais!
Enquanto esses “mais” não chegam, vamos à resenha galera!
A narração de Os Abençoados é feita em primeira pessoa pela protagonista da obra, Isobel “Izzy” Walker, uma adolescente normal de 17 anos que está cursando o penúltimo ano do Ensino Médio. Uma das coisas que mais me atraiu em Izzy é que ela não deixa nada barato e que ela tem uma personalidade muito forte.
Izzy é filha de Lauren e Alexander, que se separaram após a garota flagrar o pai traindo a mãe. Depois de uma discussão com Alexander, Izzy encara que terá que viajar com ele. Ainda com raiva, a garota encara a fotografia que foi tirada no dia que viu a traição de seu pai. Começou a encarar a fotografia e a fotografia começou a pegar foto – mas a garota não se queimava.
“Eu mexi a minha mão, devagar, olhando para aquilo com os olhos arregalados. Como? Como o fogo podia caminhar pela minha pele e não me machucar?” (Capítulo 04)
A obra me conquistou de jeito. Eu confesso que, ao começar a ler, eu fiquei com saudade de uma ação logo de cara, da Izzy já matando todo mundo na faquinha no maior estilo de Far Cry, mas a medida que eu fui lendo, percebi que a construção da personagem era bem complexa, valorizando a sua criação e a descoberta de seus poderes. No final da obra eu fiquei com a cara no chão e de queixo muito bem caído. 
A escrita da Ana Carolina te envolve e faz com que você não largue nunca mais a história e entre no meio dela e sinta uma mistura de “Poxa, Izzy” com “CACETE IZZY, QUEIMA TUDO E MOSTRA QUEM MANDA”, haha. Super recomendo a leitura da obra e estarei no aguardo de mais livros da Izzy, pois já vi no Skoob que é uma saga.
Comentários Facebook
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. Ana Carolina Prado

    7 de Fevereiro de 2016

    Que linda resenha! Amei muito Jú! Arrasou! Fico feliz que vc tenha gostado :****