Uncategorized
18 de abril de 2015
A professora fala e o tempo para. É como naqueles filmes de Hollywood, que o mocinho para o tempo, resolve todos os problemas, proclama a paz mundial e, como é Hollywood, fica com a garota. Encaro a professora falando e questionando sobre a matéria, desejando uma água com gás e vontade para entregar uma prova. É até engraçado escrever “vontade”, e não “inspiração”. Na verdade, o que não me falta ultimamente é inspiração. Se eu tenho uma ideia, anoto. No celular, no guardanapo, na mão, no papel ou no xerox que tirei para a aula. As pessoas enrolam, pensam e repensam, param para avaliar o que foi escrito e acabam jogando tudo fora. Eu guardo. Um dia eu talvez veja e escreva algo a mais, pois é meu jeito. Penso, logo escrevo.
Comentários Facebook
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. Lilian Farias

    19 de abril de 2015

    Que fofo!
    Também faço isso, anoto as coisas em todos os lugares, até na roupa… texto amável e representativo, sei de muita gente que pensa e dana a escrever até nas paredes… heheheehe
    http://www.poesianaalma.com.br/

  2. Lisete Reis

    19 de abril de 2015

    Oi Juliana!
    Às vezes, acho que pensar demais pode desviar nossa atenção do que realmente importa…
    Adorei a crônica, quero mais. <3
    Beijos! Lis

    umareescrita.com.br
    facebook.com/umareescrita

  3. Leitor Sagaz

    2 de maio de 2015

    Preciso seguir isso de "Penso, logo escrevo" as ideia as vezes passam tão rápido que se não escrevermos iremos esquecer.
    Gostei do texto, Parabéns!

    Abraço,
    Diego de França
    http://www.leitorsagaz.com.br

  4. Suelen Fernandes

    3 de maio de 2015

    Olá!
    Está certíssima em escrever o que pensa.
    Se não fizermos isso, a inspiração passa e esquecemos.
    Adorei o texto.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

  5. Michelle Ladislau – As Leituras da Mila

    3 de maio de 2015

    Olá.
    Sou igual a você, costumo escrever tudo que penso e depois vou fazendo lapidações e chegando em algo que talvez possa publicar no blog.
    Beijos