Todos os posts sobre Originais

Originais
1 de Janeiro de 2018

365 dias no ano.

12 meses.

52 semanas.

8.760 horas.

525.600 minutos.

31.536.000 segundos.

365 novas chances.

365 novas oportunidades.

365 novos dias para ser feliz.

E esses dias não acabam.

Recomeçam.

Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Originais
18 de outubro de 2017
Eu sinto saudades de escrever. A escrita sempre esteve comigo, nos melhores e piores momentos. Quando eu não tinha ninguém para desabafar, quando eu achava que era um incômodo, quando eu queria fugir de tudo, eu escrevia. Sempre foi algo mais do que uma terapia para mim. E é engraçado como tudo me inspirava: músicas, seriados, filmes, programas… Tudo. Hoje, eu estou escrevendo isso e me perguntando quando foi que eu parei com este hobby. Talvez sejam os compromissos da vida. Talvez seja a falta de inspiração. Talvez seja a minha mania de fazer inúmeras coisas ao mesmo tempo que não deixa espaço no meu cérebro para fazer mais uma. Talvez sejam minhas crises de depressão e ansiedade querendo voltar.
Mas enfim, sinto saudades de escrever. Saudades da sensação quando um texto que demorou muito tempo para ser feito finalmente é concluído. Saudades de ler um texto uma semana depois e lembrar da mesma coisa que eu estava sentindo quando escrevi. Saudades disso tudo.
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Originais
13 de outubro de 2017
Há quem diga que sou muito romântica e sonhadora. Não tiro a verdade deles, assumo que muitas vezes quero viver uma cena digna de um livro do Nicholas Sparks, com direito a beijo na chuva, longas caminhadas na praia e tudo mais. Se você está pensando “nossa, que clichê”, saiba que é mais ou menos por aí. Não sonho com príncipes encantados montados em um cavalo branco que vão me guiar para o meio da floresta até achar um castelo lá na puta que pariu e essas coisas. Prefiro um cara em um carro que me leve para seu apartamento, para que a gente jogue videogames a noite toda. E ainda espero que isso vá acontecer, pelo menos alguma vez. Fala sério, tem coisa melhor que jogar videogame com alguém especial enquanto bebe cerveja ou alguma outra bebida? Mas voltando ao assunto: sou romântica, mas não preciso de muito mimimi. Mimimi me faz dormir, falando a verdade.
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Originais
4 de Maio de 2014

A vida me fez cicatrizes que nunca mostrarei. Tive que superar inúmeros obstáculos sorrindo, para que as pessoas que eu gosto não se preocupassem comigo e para demonstrar que eu tenho força para tudo e que nada conseguia me derrubar. Mas isto é a maior mentira. Eu desabava. Eu quebrava. Eu me culpava por fazer essas coisas, por não ser forte o suficiente para aguentar. E continuava sorrindo. Pensava muitas vezes em desistir, mas acabo não desistindo. E Deus sabe que isso acabava comigo. Encarei muitos medos de frente, incluindo o futuro. Hoje, vejo que tudo o que eu passei não foi em vão; hoje, esses medos, essas incertezas, esses obstáculos se transformaram na minha força, na minha resistência. E daqui para frente não vai ser diferente. Irei encarar tudo de frente. Não irei ter medo de errar. Não deixarei os obstáculos me derrubarem, pois o tempo curou minhas cicatrizes e mostrou que sou mais forte que elas.

Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Originais
3 de Maio de 2014

Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.