Uncategorized
20 de janeiro de 2016
Ano de exibição: 2016
Com: Katherine McNamara, Dominic Sherwood, Alberto Rosende.
País: EUA
Gênero: Drama, Fantasia, Ação
Status: Em produção
Sinopse: Clary Fray é uma adolescente de 18 anos que, sem querer, presencia o acontecimento de um crime. Mas este não é um crime como outro qualquer: três adolescentes cobertos com tatuagens estranhas são os responsáveis pelo assassinato, executado com armas que Clary nunca viu antes. Antes de ela conseguir fazer alguma coisa, os três justiceiros se apresentam para ela: Jace, Alec e Isabelle são Caçadores de Sombras, responsáveis por proteger o mundo de vampiros, lobisomens e monstros que querem fazer o mal.
-xx-
Fala galera do meu kokoro, tudo certo com vocês?
Estou fazendo mais uma resenha hoje, no domingo. Para vocês vai sair na quarta-feira, o dia certinho, mas eu estou sentada nessa cadeira desde não sei que horas fazendo resenhas, a lista de fanfics para atualizar/comentar só cresce, mas estou aqui. Já foi a de Miraculous, de Star Wars e agora essa. Não sou Casas Bahia, mas tenho dedicação total a vocês hahaha.
Mas enfim, vamos ao objetivo da postagem que é essa resenha. Mas antes, dois avisos: 1. Eu não li os livros, logo não farei comparações com ele; 2. Só está disponível o primeiro capítulo da série, mas eu achei interessante fazer essa resenha com algumas das minhas primeiras impressões.
A série começa com Clary Fray mostrando as suas artes para a Academia de Arte de Brooklyn e, sem querer, ela coloca uma pasta contendo imagens da Graphic Novel que está produzindo junto com seu melhor amigo Simon. Em comemoração à aprovação da amiga, Simon leva Clary para uma comemoração não só a entrada da garota, mas também do aniversário de 18 anos da garota.
Em casa, a mãe de Clary tenta de todo jeito contar um segredo à protagonista, que pede para contar no dia seguinte por causa da festa com Simon. Porém, a caminho da festa, a garota esbarra em Jace e presencia o assassinato de um demônio, algo impossível para um humano.
A minha primeira impressão, que foi a impressão que eu tive ao ver o trailer foi: esse cabelo é lindo. Sério, eu tive que ver o trailer de novo para saber algo da história, pois o que chamou minha atenção foi o cabelo da Katherine. A produção da série é muito boa e eles adaptaram o roteiro para encaixar o elenco. Vi muita gente falando de “tinha que ter isso” e “tinha que ter aquilo” mas, como eu não conheço, não comento. 
Eu pretendo continuar acompanhando a série, não achei que ficou ruim e, quem sabe, eu fico curiosa e empolgo para ler os livros.
Comentários Facebook
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*