Uncategorized
22 de dezembro de 2014
Sempre que não gostava de algo, ela mudava. Mudava a sua cor de cabelo, suas roupas, seus sapatos, a forma como seus livros estavam organizados, ela nem pensava muito; apenas mudava. Nem dava muitas explicações para as pessoas; às vezes, falava apenas cansei de ser o que era.
O tempo passou e ela foi crescendo, da mesma forma que antes, e teve uma filha que, admirada com as mudanças passadas da mãe, perguntou:
– Mãe, por que você mudava tanto?
E ela respondeu, com um sorriso no rosto.
– Não podemos agradar todo mundo nessa vida, querida. Mas faça o possível para agradar a si mesmo, mesmo que leve algum tempo e muitas mudanças. 
Comentários Facebook
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*