Fala Juliana
2 de outubro de 2017
Fala minha galera, tudo certo com vocês? Estou aqui com mais um Fala Juliana, aquele post mais sério o qual eu exponho minha opinião. E o assunto de hoje é um que me deixou bem chocada e é algo que eu, honestamente, não queria que existisse: Toxicidade e negatividade na internet.
Este post tem a ver com a semana a qual fiquei afastada da internet. Já tem muito tempo que eu estou vendo cada vez mais a internet sendo uma coisa bem tóxica. Se você não concorda com uma opinião, você tem uma determinada ideologia política ou está totalmente errado. Só que muita gente não sabe argumentar. Já chega no ataque. A conversa acaba virando uma cartilha de ofensas gratuitas.
E, recentemente, percebi que esta toxicidade está cada vez mais perto de blogs e canais do YouTube. Fiquei impressionada ao ler alguns comentários de YouTubers com muita gente tóxica. Se você faz um vídeo de regata e é acima do peso, as pessoas vão falar “Gordx”, “Nossa, precisa emagrecer, hein?”. Você pode falar sobre assuntos extremamente importantes no vídeo, mas a pessoa está ligando é para a sua aparência. Sabiam que isso faz mal não só para a pessoa que recebe a ofensa, mas para quem ofende também? Claro, as pessoas veem quem você é por comentários em redes sociais.
É nestes momentos que eu fico com uma saudade imensa da internet em 2010/2011. A internet era bem menos tóxica. Não tinha uma competição besta para ver qual blog era o melhor, uma loucura de comprar seguidores e inscritos, fingir ser outra pessoa… Enfim, as pessoas eram mais reais. Elas queriam se ajudar, queriam fazer amigos. Não tinha uma competição boba de “minha grama é maior que a sua”. Se tinha, era bem pouco. Pode ser por isso: não me recordo de ninguém louco por parcerias em 2011 aí quando eu vejo a enxurrada de gente preocupado só com parceria me assusta.
Aconteceu um caso em um grupo que participo que uma pessoa postou sobre parceria. Uma amiga colocou prints dela falando mal de blogueiros. Você deve estar pensando “nossa, todos elogiaram esta menina”, certo? Errado. Mandaram mensagens dizendo que a menina estava estragando a parceria deles.
Infelizmente, a internet está virando algo assim: compra de seguidores, pessoas se estapeando por parcerias e pessoas egoístas. Quero a internet antiga de volta, sem tudo isso. Sem toxicidade, sem negatividade, apenas pessoas querendo se conhecer.
Comentários Facebook
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. Aline Lima

    4 de outubro de 2017

    Isso que você disse é bem verdade. O comportamento online mudou bastante com essa busca por se transformar em um blogueiro/youtuber famoso. Eu ainda sou de uma geração antes da sua e pude acompanhar bem o desenvolvimento dos blogs e redes sociais desde quando começaram a ganhar mais espaço, que foi a partir de 2003, mais ou menos. A ideia era totalmente diferente de hoje e as pessoas interagiam mais por conta própria e realmente criavam um espaço de socialização e não apenas de número. Muitas amizades foram construídas nesse período e é uma pena que hoje isso seja tão difícil.