Uncategorized
29 de agosto de 2015
Fala galera, tudo certo com vocês?
Confesso que estava com muita saudade de escrever postagens para vocês. Ainda estou com problemas para digitar, a força da mão esquerda ainda não está 100%, mas está com 60%, daqui a uns dias ela volta e eu não vou ficar meio século para digitar uma frase, assim como eu estou nesse exato momento.
O tema do Fala Juliana de hoje é um tema mais sério. Para quem acompanha a página no Facebook, sabe que eu fiquei cinco dias internada no hospital e que eu iria fazer o post de hoje (desculpem a demora para a saída do post, mas estou com dificuldades para digitar ainda) para explicar o motivo o qual eu fiquei no hospital e porque não alertar mais pessoas sobre a doença também?
Eu sou diagnosticada com Esclerose Múltipla desde os 17 anos, como algumas pessoas já viram em crônicas e em textos e eu levo uma vida normal. Sim, uma vida normal. Por mais que eu tenha que tomar medicamento uma vez por semana e ser internada quando acontece algum surto, eu tenho vida normal. E eu estou falando sobre a doença no mês de agosto, o mês da conscientização da Esclerose Múltipla! Sim, pesquisei isso para colocar a informação he.
É uma doença autoimune que vem em surtos e, nesses surtos, pode provocar visão dupla, formigamentos, perda de força, falta de equilíbrio, fadigas, formigamentos, entre outros. Caso você teve algum desses sintomas ou conheça alguém que teve um desses sintomas por mais de 24h, vá ao médico, pois quanto mais rápido o sintoma for tratado, as chances de ter uma vida melhor e de não ter sequelas permanentes são maiores.

Mas a Esclerose não é doença de velho?
Não. Eu fui diagnosticada com 17 anos e, até os 16, eu tive três surtos que foram comprovados nas lesões. Hoje eu devo ter mais, mas enfim: não é doença de velho, atinge principalmente mulheres entre 20 e 40 anos.

E a cura?
Ainda não há cura, mas há um tratamento feito com medicamentos corretos, conforme a prescrição do neurologista.

Qual foi sua reação ao receber o diagnóstico?
Eu achei que ia morrer esclerosada e multiplicada, pois nunca tinha ouvido falar da doença.

Como é sua vida?
Normal. Mais puxada do que normal por causa da faculdade, mas é normal.

Você tem alguma dificuldade por conta da esclerose?
Não. Tanto que se eu ficar calada, ninguém sabe que eu tenho EM.

O que fazer em caso de suspeita de surto ou de surto?
Primeiro de tudo: procure um médico, ele vai te examinar e esclarecer se você está em surto ou não. Eu não recebi o diagnóstico de primeira, demorou seis meses para fechar um laudo corretamente e, nesse meio tempo, fiz um tanto de exame. O segundo passo é ter calma. Isso foi a faculdade que me ensinou: não vai acontecer nada se você entrar em desespero. E o terceiro é respirar e confiar que passa.

Você tem sequela?
Não, quando eu tenho um surto eu vou internada e pronto, recupero rápido.

Como é o medicamento? Ele é único?
Ainda não foi aprovado no Brasil o medicamento oral, a previsão é ano que vem. Até o momento o medicamento é feito com injeções. Existem muitos medicamentos, mas o médico que sabe qual é o melhor.

Há somente um tipo?
Não, há três tipos de Esclerose se não me engano. O meu caso é o surto-remissão, que eu tenho um surto e depois de um tempo de molho eu estou boa mas existem casos mais graves.

Então galera, acho que consegui esclarecer a mente de muita gente e alertá-los sobre a doença. De novo eu peço desculpas pelo post extenso e demorado (ainda bem que não faço vídeos, vocês veriam 40 minutos de uma Juliana falando na orelha de vocês), mas foi o horário que deu. Não sei se consigo programar mais posts para a semana por causa da digitação, mas vou tentar postar normal até setembro, ok?
E lembrando: se você tem uma sugestão de tema para o Fala Juliana, é só me falar no Facebook, nos comentários, no Twitter, sinal de fumaça, telepatia e outros meios de comunicação que eu apareço 😀

Comentários Facebook
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. Nicolas Walter

    29 de agosto de 2015

    Linda demais, mandando a real! Que você melhore bem rápido, amiga! Beijo no seu coração <3

  2. Mania de Mulherzinha

    29 de agosto de 2015

    Mandou muito bem no texto 🙂
    beeijo

    Snapchat:mulherzinhasnap
    Blog | Page
    Instagram | Twitter

  3. Liv

    31 de agosto de 2015

    Melhoras pra você.
    Adorei o post, tirou minhas dúvidas e de muita gente que leu ou vai ler esse post.
    Bjss

  4. Fernanda Bizerra

    31 de agosto de 2015

    Oi Flor!
    Parabéns pela postagem e te desejo melhoras sempre e sucesso é claro.
    Sei que pode ser difícil, mas tenho certeza que vc é forte

    Beijos
    http://www.amorliterariooriginal.blogspot.com.br/

  5. Amanda Raupp

    1 de setembro de 2015

    Oii!

    Nossa, melhoras. Não conhecia a doença e agora que conheço vou ficar mais alerta nesses casos ^^

    Beijos, Amanda
    http://www.vicio-de-leitura.com

  6. Giovana Soares

    1 de setembro de 2015

    Oi, tudo bem?
    Eu desejo sinceramente que você melhore rápido. Eu já ouvi falar da EM mas não sabia os sintomas ou tratamentos, com certeza é importante falar sobre para poder conscientizar e alertar as pessoas.

    http://www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

  7. Kitsu Q.

    1 de setembro de 2015

    Olá!
    Parabéns pelo texto! Há pouco tempo ouvi pela primeira vez sobre EM, mas mantive várias dúvida sobre o assunto, bem, até seu post incrível que é um super alerta a todos e que certamente passarei para frente.
    Te desejo melhoras <3

    xoxo, Kitsu.
    » http://www.guildadosleitores.com/

  8. Livros & Tal…

    2 de setembro de 2015

    Olá Juliana…
    Eu desejo muita força para vc viu e parabens pela coragem de expor a sua doença assim para todos afim de alertar. Parabens novamente.
    Desejo que você melhore logo e que quando menos esperar esteja 100% de novo

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

  9. Diana Canaverde

    2 de setembro de 2015

    Olá… Juliana… tudo bem??
    Nossa super legal essa postagem para esclarecer a nossa mente… pra mim foi interessante saber algo dessa doença porque até então eu não sabia de absolutamente nada e ainda fiquei com minhas dúvidas… vou pesquisar mais viu… desejo melhoras a ti… e parabéns pela postagem sincera e bem realista… parabéns… Xero!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

  10. Cila – Leitora Voraz

    2 de setembro de 2015

    Oi Ju, sua linda, tudo bem
    Sua atitude em vir aqui e se abrir, contando sobre essa doença, e principalmente, tentando alertar outras pessoas que podem ter sem saber, é no mínimo admirável!! Fico muito feliz em saber que você não tem sequelas e que consegue viver uma vida normal. Desejo melhoras para você e muita força!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

  11. Heitor Botti

    3 de setembro de 2015

    Olá!

    Primeiro gostaria de desejar melhoras, adorei a forma como você mostrou a Esclerose Multipla, mostrando também seu depoimento, precisamos de mais textos assim! Parabéns!

    Abraços, Heitor
    shakedepalavras.blogspot.com

  12. Vitória Zavattieri

    4 de setembro de 2015

    Oii,
    Achei linda a sua atitude de fazer um post sobre isso, não sabia muito sobre a doença e suas respostas me tiraram várias dúvidas.
    Vivi
    Corujas de Biblioteca