Games
15 de março de 2017

Fala galera, tudo certo com vocês? Vamos falar no post de hoje sobre um jogo que eu gostei bastante, mesmo vendo só gameplays: Resident Evil 7.

Divulgação

Título: RESIDENT EVIL 7 biohazard / BIOHAZARD 7 resident evil

Gênero: Violência, Violência detalhada, Ação, Aventura

Desenvolvedor: CAPCOM Co., Ltd.

Distribuidora: CAPCOM Co., Ltd.

Data de lançamento: 24/jan/2017

Sobre o jogo: Resident Evil 7 biohazard é o próximo grande lançamento da renomada série Resident Evil. O jogo cria um novo curso para a franquia ao trazer à tona suas raízes e abrir a porta pra uma experiência de horror realmente aterrorizante. Passado na área rural dos Estados Unidos atualmente e após os dramáticos eventos de Resident Evil® 6, jogadores vivenciam o terror diretamente em uma perspectiva de primeira pessoa. Resident Evil 7 incorpora os elementos de exploração e a atmosfera tensa que são marca registrada da série e que criaram o “sobrevivência ao terror” cerca de vinte anos atrás. Enquanto isso, uma atualização completa dos sistemas de jogo simultaneamente impulsionam a experiência do sobrevivência ao terror a um próximo nível.

Informações retiradas do site da Steam.

Jogo disponível para PC, XBox One e PS4. Também disponível para Realidade Virtual.

–xx–

Eu já vou começar falando que eu não sou uma grande fã de jogos de terror. Geralmente eu assisto gameplays deste gênero para rir do desespero e dos gritos das pessoas. Porém tem aquele detalhe: eu apenas assisti gameplays de RE7, não joguei porque eu sou pobre e cagona.

O jogo é ambientado em primeira pessoa e o jogador controla Ethan Walkers, um homem que vai procurar a esposa desaparecida há três anos. Durante um tempo, Mia enviou vídeos para Ethan e, no último deles, ela diz para o marido ficar longe. E o cabeçudo vai atrás dela, obviamente.

Ethan viaja até uma área do interior dos Estados Unidos e para em uma casa. Ele procura para saber mais informações sobre as pessoas, mas só encontra uma gravação em uma fita. Ao ver a fita, descobrimos que caçadores de mitos estavam na casa, buscando alguma evidência sobrenatural e eles acabaram com um fim trágico.

A partir da exploração, encontramos mais informações sobre a família que vivia naquela casa, sobre a infecção que aconteceu e, no final do jogo, conseguimos descobrir quem tem culpa.

O jogo é bem elaborado, com um plot twist que nos deixa boquiabertos. Outra coisa interessante é a escolha se salvamos Mia ou Zoe. Dependendo da sua escolha, o final do jogo vai ser bom ou ruim. Acredito que esta opção de escolha pode ser melhor explorada em próximos jogos da franquia. Referente aos sustos, até que eu não tomei TANTO susto assim. Só alguns.

Um ponto negativo do jogo é sobre a cura. Mesmo que seja um ponto que 90% dos jogos precisam melhorar, é estranho a forma de cura. Durante a história, tomamos facadas, somos atacados e muitas coisas e nos curamos com álcool. Santa cachaça!

E vocês, já jogaram Resident Evil 7 ou querem jogar? Quais suas experiências com games de terror?

Comentários Facebook
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. Segredos da Juh Costa

    16 de março de 2017

    Eu morro de medo de jogar esses tipos de games.
    Jogava muitoooo quando era adolescente, mas depois que meu esposo começou trabalhar de noite fiquei com medo kkkk.
    Mas depois de ler sua resenha me bateu uma vontade grande de jogar <3
    Beijinhus e Sucesso!

    http://www.segredosdajuhcosta.com

  2. Nicolly

    21 de março de 2017

    Nossa sou meio desligada nesses jogos quer dizer nem custumo jogar, mas esse parece ser bom, mas acho que nao teria coragem nao. Beijos

  3. Marcela miranda

    21 de março de 2017

    Ao contrário de você, eu amo jogos de terror e joguei Resident Evil 7 com o boy e amei demais, inclusive fiz uma resenha também que vai ao ar semana que vem no blog. Eu e meu namorado brincávamos durante o jogo exatamente com o lance da cura, “santa cachaça” mesmo! hahahah
    Amei ver resenha de um game por aqui, não vejo muitas meninas falando disso nos blogs <3
    Beijos

  4. Renata Bastos

    21 de março de 2017

    Eu adoro assistir séries e filmes de terror, mas moooorro de medo de jogar jogos de terror, acredita? Passo longeee, hahahaha.

    Bjos :*
    http://www.rebastos.com.br

  5. Julia Raquel

    21 de março de 2017

    Eu sou completamente apaixonada por toda a franquia Resident Evil, porém confesso que tenho um pouco de medo como você. Mesmo assim encaro o jogo. Esse eu ainda não joguei, mas parece ser ótimo. Essa história de se curar tão facilmente também me incomoda muito, e em vários jogos. Adorei a sua postagem e o blog, parabéns!

    Grande beijo,
    Páginas incríveis

  6. Jéssica Deyna

    21 de março de 2017

    Hey, Gierl!
    Eu sou louca por resident evil <3
    Realmente falam que esse jogo da franquia é mais pesadão e dá mais medo, to doidinha para jogar ele, problema é que provavelmente no meu pc não rode e_e até porque ele anda dando muitos problemas e como preciso dele para blog e assuntos da faculdade, prefiro deixar passar e esperar para uma outra oportunidade.
    Quem sabe jogue ele em realidade virtual (acho que teria um treco, porque aí é outra história kkk) <3
    Adorei o post.

    Beijinhos adocicados,
    http://www.jessicadeyna.com.br

  7. Maria Isabel

    21 de março de 2017

    Tinha vários colegas meus que jogavam Resident Evil, gente mó MEDO! kkkk… As vezes eu jogava junto com eles, mas não dava muito certo. Era cada susto…

  8. Thamires

    21 de março de 2017

    Não sou de jogar vídeo gama, a verdade é que eu não sei rs e ainda me parece ser de terror kkk ai o medo habita em meu coração, mas conheco gente que gosta de vídeo game e seu Post está ótimo, vou mandar para ao pessoal! Parabéns, todo sucesso do mundo ❤