Uncategorized
19 de setembro de 2015
Sinopse: Imagine se você descobrisse que faz parte de uma família de personalidades que mudaram a História. E imagine se, no minuto seguinte, você tivesse que escolher entre herdar um milhão de dólares ou a primeira de 39 pistas para encontrar o maior tesouro do mundo. Essa é a decisão que os órfãos Amy e Dan Cahill devem tomar em apenas cinco minutos. Os irmãos queimam seus cheques e se lançam na busca das 39 pistas. O que eles nem imaginam é que seus maiores inimigos serão os próprios Cahill, uma família dividida em clãs e capazes de qualquer trapaça para chegar ao tesouro.
-xx-
Fala galera, tudo certo? A recomendação de leitura de hoje é um livro que a minha irmã me indicou faz muito tempo e eu nunca cheguei a ler até então, que é o livro O Labirinto dos Ossos, primeiro volume da série de livros The 39 Clues e escrito por um dos autores que eu mais gosto, que é Rick Riordan (vulgo tio Rick). 
“— Eles são tão novos — William lamentou. — Se ao menos os pais deles…
— Mas os pais deles não fizeram isso — Grace disse com amargor. — E agora as crianças devem ter idade suficiente. Elas são nossa única chance.
— Se eles não conseguirem…
— Então 500 anos de trabalho foram jogados fora. Irá tudo por água abaixo. A família, o mundo… tudo.” (p. 10).
O livro já começa com um ar atrativo, que é uma cena de morte. Não, eu não gosto de cenas fúnebres, mas achei interessante a abordagem dessa cena no início do livro. Grace Cahil está com seu advogado e, cinco minutos antes de “fechar os olhos para sempre”, ela muda o seu testamento, com uma versão alternativa do mesmo, que esteve guardado há sete anos e falece logo em seguida. 
“— Meus familiares — disse a imagem de Grace —, vocês estão no limiar de nosso maior desafio. Cada um de vocês tem potencial para conseguir. Alguns podem decidir formar uma equipe com outras pessoas desta sala para tentar o desafio. Alguns talvez prefiram enfrentá-lo sozinhos. A maioria de vocês, eu receio, vai recusar o desafio e fugir com o rabo entre as pernas. Apenas uma equipe conseguirá, e cada um deve sacrificar sua parte na herança para participar. (…) Se vocês aceitarem, receberão a primeira de 39 pistas. Essas pistas os levarão a um segredo que, se descoberto, fará de vocês os seres humanos mais poderosos e influentes do planeta. Vocês concretizarão o destino da família Cahill. Agora peço que todos escutem o senhor McIntyre. Deixem que ele explique as regras. Pensem muito bem antes de fazer sua escolha.” (p. 23).
No segundo capítulo somos introduzidos a Amy e Dan Cahil, os netos de Grace que estão a caminho do funeral da avó no cemitério da mansão, o qual muitas gerações da família foi enterrada. No enterro da avó, encontram muitos familiares de outros países, como Itália e China. Durante a leitura do testamento, é projetado um vídeo de Grace, informando sobre um desafio, o qual, quem aceitar, ficará com o maior tesouro dos Cahil seguindo 39 pistas. Os irmãos, após uma discussão com o primo deles Ian, aceitam o desafio e começam a procurar a informação contida na primeira pista e o maior inimigo é a própria família.
“REF. DO SEGREDO:
RESOLUÇÃO
Para descobrir o que aparece, procure Richard S.” (p. 39).
Narrado em terceira pessoa, o livro tem uma narrativa bem divertida e flui tranquilamente, o que é bem conhecido de obras do Rick Riordan. Ao ler Labirinto dos Ossos fiquei arrependida por não mergulhar nessa história antes, pois a história é envolvente e não deixa você largar o livro nem para ir ao banheiro. Eu recomendo a obra, são 183 páginas muito bem escritas que vão te conquistar.
“Fazendo essa escolha, cada um pode sair desta sala com 1 milhão de dólares e nunca mais ter que pensar em Grace Cahill ou em seus últimos desejos. Ou… vocês podem escolher uma pista. Uma única pista que será sua única herança. Nenhum dinheiro. Nenhum bem. Somente uma pista que talvez os leve ao tesouro mais importante do mundo e os torne incrivelmente poderosos…” (p. 24).
Comentários Facebook
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*