Uncategorized
11 de abril de 2015
Primeiramente DESCULPEM ontem não ter post, eu perdi o arquivo com o “Diário de uma sem refri” (devo postar amanhã, assim que o pen drive terminar de recuperar os arquivos corrompidos) e não consegui escrever para “Não me leve a mal”. 
Agora sim: fala galera, tudo certo com vocês? O post de hoje foi uma indicação do Nicolas, que é o álbum Froot, da Marina (a que não foi ao Lolla enquanto boa parte dos fãs foram). 
Happy é uma música lenta e que, na minha opinião, foi a melhor faixa para abrir o álbum, que segue uma vibe mais tranquila do que os outros álbuns, que eram mais puxados para o pop.
A segunda faixa é o primeiro single e, também, o nome do álbum, Froot. A música tem uma batida diferente, mas bacana de se escutar e a letra fala sobre o amor, fazendo comparações com frutas. 
I’m a Ruin relembra o estilo de algumas músicas do Electra Heart, como (ou só, eu não escuto o Electra Heart faz um tempo) Lies. A letra fala sobre as dificuldades quando se ama alguém sendo que “você é uma ruína”.
O álbum é um lançamento de 2015 muito bem feito, mas Electra Heart ainda tem meu coração, talvez daqui a algum tempo Froot se torne um amorzinho também. As músicas que eu mais recomendo são Blue e Solitaire. E, como de costume, para fechar o post fiquem com o clipe de Froot, o primeiro single do álbum.
Comentários Facebook
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*