Uncategorized
17 de outubro de 2016
Título: Tomb Raider – Os Dez Mil Imortais
Autores: Dan Abnett e Nik Vincent
Sinopse: Tomb Raider – Os Dez Mil Imortais apresenta uma aventura inédita de Lara Croft, situada nos anos iniciais da trajetória da famosa arqueóloga aventureira. Assombrada pelas lembranças de sua provação na ilha de Yamatai, tudo o que Lara deseja é esquecer o pesadelo que se tornou sua primeira expedição. Porém ela logo se vê mergulhada numa busca frenética para salvar sua melhor amiga, Sam, dos efeitos de uma overdose suspeita que a deixa entre a vida e a morte. A solução está em um antigo e misterioso artefato capaz de curar Sam e solucionar os eventos sobrenaturais testemunhados em Yamatai. Mas Lara não está sozinha na busca por esse tesouro – um magnata nefasto, uma sociedade secreta e assassinos profissionais também desejam a poderosa relíquia. A caçada leva Lara ao redor do mundo, em meio a uma rede de conspiração, contatos suspeitos e combates mortais, enquanto ela busca a cura para sua amiga e a verdade por trás do lendário talismã.
Editora: Nemo
Ano: 2016
Número de Páginas: 224
-xx-
Fala galera, tudo certo com vocês? 
Estou aqui com um livro que eu estava doida para ler, que é Tomb Raider – Os Dez Mil Imortais. Li muitas resenhas sobre o livro até eu ler e as resenhas se dividiam entre pessoas que reprimiram o livro e não gostaram de jeito nenhum e pessoas que gostaram da obra.
A história do livro é centrada entre os jogos Tomb Raider (2013) e Rise of the Tomb Raider (2015), focada nos traumas que Lara teve após os acontecimentos da ilha de Yamatai, sendo diagnosticada com ansiedade e síndrome do pânico. A garota, que divide o apartamento com sua amiga Samantha, recebe um telefonema do hospital local, dizendo que Sam está internada. Ao chegar lá, Lara recebe uma carta que fora escrita por Sam e conclui que a garota tentou suicídio com ajuda dos medicamentos que Lara toma para controlar sua ansiedade.
Focada em ajudar Sam e achando a história do suicídio bem suspeita, Lara parte para uma busca atrás do Velocino de Ouro, artefato capaz de curar doenças e melhorar pessoas. Para isso, a londrina recolhe informações em Oxford e com arqueólogos que pesquisaram muito sobre o mito do Velocino e dos Dez Mil Imortais
Porém, como estamos falando de Lara Croft, a pessoa que não pode dar três passos sem se ferrar, ela acaba esbarrando com os Dez Mil Imortais, uma gangue de ladrões que se inspira no mito de Ares e o Velocino de Ouro e conhece a Trindade, uma entidade que tenta achar todos os artefatos e utilizá-los para benefício próprio.
O livro não é ruim. Eu achei que fosse bem pior, mas os autores aprofundaram bastante no psicológico de Lara, coisa que não é mostrada abertamente no jogo Rise of The Tomb Raider, somente se você ver as gravações nos extras do jogo. Porém eu achei o final bem vago, a cena de ação no final podia ser trabalhada de forma bem melhor e o fato final (não vou dar spoiler) ficou sem explicação. Nós criamos algumas teorias do que pode ter acontecido, mas não é certo e ficou vago. 
Comentários Facebook
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 21 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. Paula Marcondes

    19 de outubro de 2016

    Geralmente livros baseados em jogos são meio comerciais e escritos às pressas. Tenho os dois pés atrás. Desde que me apaixonei por Assassin´s Creed e o 4º livro virou uma meleca entediante e sem nexo, perdi a fé em livros baseados em jogos e olha que tenho aos montes. Ainda fico com o game mesmo.
    Beijo

  2. Juliana Holdefer

    19 de outubro de 2016

    Adoro titulos diferentes em resenhas, acabam chamando bem mais a atenção do leitor KKKK
    Nunca joguei nada desse Jogo, mas sempre ouço falar. Adorei a resenha.
    Segue meu blog de volta? Estou tentando alcançar meta de 100 seguidores?

  3. Segredos da Juh Costa

    19 de outubro de 2016

    Eu não imaginava que existia esse livro.
    Gosto muito de acompanhar os filmes e agora que sei da existência do livro com certeza vou querer acompanhar também.
    Amei sua resenha e te desejo muito sucesso!
    Beijinhuss

    http://www.segredosdajuhcosta.com

  4. Gislaine Santos

    19 de outubro de 2016

    Caracas, eu também fui diagnosticada com ansiedade e síndrome do pânico, Lara!!! Já quero, melbrasil!
    Adorei a sua resenha "curtinha", objetiva… prende a atenção. Vou tentar fazer assim também, rs. Eu meio que reescrevo o livro! Tenho duas resenhas lá no meu blog, se quiser olhar, vou achar incrível!
    http://digagisa.blogspot.com.br/

  5. Larissa

    19 de outubro de 2016

    Já ouvi falar sobre a personagem e o livro, mas nunca li nada sobre ele.
    Acho que, por ser baseado em um jogo, não tanto preparo do escritor; deve ter sido feito as pressas para vender, ao invés de para os fãs. Sou viciada em vídeo-game, mas os livros baseados nos mesmos não me atraem ;-;

  6. Tami Andrade

    19 de outubro de 2016

    Eu gosto muito da Lara :). Já joguei alguns jogos dela e vi os filmes, mas ainda não conhecia esse livro. Vou procurar pra comprar. Quero saber mais sobre as aventuras dessa mulher linda e forte. Gostei bastante do post. Bjos 🙂

  7. Daiane

    19 de outubro de 2016

    Olá, Juliana! Não sabia que existia o livro, só o filme e o game, que para ser sincera, jogava horrores! Parabéns pela resenha, me deixou mais interessada.
    Beijos
    http://www.hashtagtecontei.com.br

  8. Alana Zoz

    19 de outubro de 2016

    Já ouvi falar muito do jogo e nem sabia da existência do livro. Achei bem interessante, pela sua resenha da para ver o quanto Lara é forte e determinada. Boa noite e beijão ;*

  9. “Agente” Junto

    19 de outubro de 2016

    já ouvi falar, mas nem sabia direito o que era hahaha. Mas se fala bastante no psicológico dela eu ja quero kkkkk Apesar de ser formada em moda eu sou aloka da psicologia <3
    Adorei a forma que vc escreve a resenha <3

  10. rei-ventar

    20 de outubro de 2016

    Confesso que não costumo ler ou acompanhar esse tipo de livro, mas sua resenha me fez ficar curiosa rs Parabéns porque você escreve muito bem! <3

  11. Joyce Sthefani

    20 de outubro de 2016

    Confesso que não sou da que mais lê livros, mas essa resenha me fascinou. Esse é um dos livros que concerteza eu vou ler.
    Beijoos ♥

  12. Luma Vieira

    20 de outubro de 2016

    Olá Juliana, não tenho costume de ler livros deste genero não, mas gostei tanto da forma de falar do livro e fiquei curiosa com a gangue dos dez mil imortais. Super beijo e partiu ler 😉

  13. Nicoly Millanez

    20 de outubro de 2016

    Ainda não tinha ouvido falar nesse livro, mas pela sua resenha ele parece ser muito bom! Vou pesquisar mais sobre ele.

    Beijos,