Uncategorized
4 de março de 2015
Fala galera, tudo certo com vocês?
Hoje é uma tarde chuvosa aqui em Belo Horizonte, perfeita para um chocolate quente debaixo das cobertas acompanhado com um excelente livro, correto? Correto. E é por isso que eu preparei uma resenha de um dos livros que eu li por indicação da Adrielle e acabei me apaixonando pela história: Hush Hush (em português, Sussurro). Desculpem pela demora, eu tive que reler muitas partes pois não estava recordando muita coisa.



Sinopse: Se apaixonar nunca foi tão fácil… ou tão mortal. Para Nora Grey, romance não era parte do plano. Ela nunca se sentiu particularmente atraída por nenhum garoto de sua escola, não importa o quanto sua melhor amiga Vee os empurre para ela. Não até a chegada de Patch.
Com seu sorriso tranquilo e olhos que parecem enxergar dentro dela, Nora é atraída por ele contra seu bom senso. Mas após uma série de acontecimentos aterrorizantes, Nora não sabe em quem confiar. Patch parece estar onde quer que ela esteja, e saber mais dela do que seus amigos mais íntimos.
Ela não consegue decidir entre cair nos braços dele ou correr e se esconder. E quando tenta encontrar algumas respostas, ela se acha próxima de uma verdade que é bem mais perturbadora do que qualquer coisa que Patch a faça sentir. Pois Nora está bem no meio de uma antiga batalha entre os imortais e aqueles que caíram – e, quando se trata de escolher lados, a escolha errada poderá custar sua vida.

O prólogo do livro se passa na França em 1565 com o diálogo entre duas pessoas sobre anjos e o prólogo acaba, passando para o primeiro capítulo, narrado pela personagem principal, Nora Grey. Durante a aula de biologia, Nora é obrigada a trocar de parceiro, deixando sua amiga Vee Scott para sentar-se ao lado de Patch Cipriano que, depois de muitas delongas, acaba fazendo com que Nora se apaixone por ele.
Só que ficar com Patch não é tão simples quanto parecia para Nora. Ela vai encarar muitas situações que irão envolver até mesmo a morte, fazendo com que Nora se pergunte se realmente vale a pena continuar ou começar uma relação com Patch.
O livro tem uma capa linda (diga-se de passagem) e é um livro curto, que eu li em cerca de dois dias (sem brincadeira). A história é envolvente e te deixa curiosa sobre o final e sobre os próximos livros da saga. Eu achei que era um “romance bobinho”, mas não é, Nora é uma personagem com personalidade forte, o que me atraiu cada vez mais. 

Comentários Facebook
Juki

Graduanda em letras e canceriana de 22 anos na identidade, mesmo com cara de 17. Apaixonada por games, música e literatura, viciada em animes e mangás e louca por chocolate.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*